;

NOTÍCIAS

Dia Internacional da Diversidade

A Secretaria de Meio Ambiente de Americana, dando continuidade ao projeto “Comemorando e Preservando”, está divulgando o “Dia Internacional da Biodiversidade”. Desde 1992, o dia 22 de maio foi a data escolhida pela ONU (Organização das Nações Unidas) para comemorar este dia, com o objetivo de conscientizar a população mundial sobre a necessidade de se conservar e proteger a diversidade de vida existentes no planeta e reforçar o combate aos crimes ambientais e assim manter este patrimônio natural.

Biodiversidade é um conceito relativamente recente, que ganhou caráter oficial com a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD), realizada em 1992 no Rio de janeiro, quando as nações reconheceram a gravidade da crise ambiental e como ela poderia afetar os principais desafios de desenvolvimento do planeta. Nessa oportunidade, foram firmados vários acordos, com destaque para a Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas e a Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB).

A CDB definiu que “diversidade biológica significa a variabilidade de organismos vivos de todas as origens, compreendendo, dentre outros, os ecossistemas terrestres, marinhos e outros ecossistemas aquáticos, e os complexos ecológicos de que fazem parte; compreendendo, ainda, a diversidade dentro de espécies, entre espécies e de ecossistemas”.

A diversidade biológica tem sido reconhecida como fundamental para assegurar a sobrevivência do homem e para a manutenção do equilíbrio ecológico, a exemplo da regulação do clima e da proteção do solo contra erosão. Podemos, inclusive, citar a importância da biodiversidade para a agricultura, a pecuária, a saúde. Não existe agricultura se não houver agentes de controle biológico (inimigos naturais de pragas) e organismos para garantir a fertilidade do solo. Se não existir um mínimo de conservação, a agricultura deixa de existir. Destruir a biodiversidade é destruir a possibilidade de existência continuada da vida em geral.

Um grande avanço na proteção a biodiversidade aconteceu durante a 10ª Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (COP-10), realizada na cidade de Nagoya, Província de Aichi, Japão, foi aprovado o Plano Estratégico de Biodiversidade para o período de 2011 a 2020. Este plano, que prevê um quadro global sobre a diversidade biológica, busca estabelecer ações concretas para deter a perda da biodiversidade planetária. O plano serve de base para estratégias do sistema das Nações Unidas e todos os outros parceiros envolvidos na gestão da biodiversidade e desenvolvimento de políticas.

No plano, foi instituído um conjunto de metas, objetivos de médio prazo, que foram materializados em 20 proposições. Denominadas de Metas de Aichi para a Biodiversidade, estas proposições são todas voltadas à redução da perda da biodiversidade em âmbito mundial. Nessa conferência, 193 países (incluído o Brasil) e a União Europeia, se comprometeram a trabalhar juntos para implementar as 20 metas de Aichi até o exercício de 2020.

Para saber mais sobre as metas de Aichi click no link :http://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/28727-o-que-sao-as-metas-de-aichi/

Leia mais: