Bolsonaro indica para vice-líder do governo na Câmara deputado que atacou Alexandre de Moraes

Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro indicou o deputado Otoni de Paula (MDB- RJ) para exercer a função de vice-líder do governo na Câmara dos Deputados.

A indicação foi publicada na edição desta sexta-feira (23) do “Diário Oficial da União”. Atualmente, o líder do governo na Câmara é o deputado Ricardo Barros (PP-PR). Há, ainda, 14 vice-líderes. O regimento interno da Câmara permite ao presidente da República indicar até 15 vice-líderes dentre os integrantes de partidos que apoiam o governo.

Otoni de Paula já tinha exercido a função de vice-líder do governo em 2020, mas deixou o cargo em julho daquele ano, após ataques ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A nova indicação foi feita um dia após Bolsonaro ter anunciado o perdão da pena do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado a 8 anos e 9 meses de prisão pelo STF. A medida foi criticada por políticos e especialistas, que apontam “inconstitucionalidade” ou “ilegalidade” do ato do presidente.

Em vídeos gravados e publicados em 2020, Otoni de Paula chamou o ministro Alexandre de Moraes de “lixo”, “tirano” e “canalha”, entre outras ofensas. A Procuradoria Geral da República o denunciou ao STF, acusado dos crimes de difamação, injúria e coação.

O deputado também postou, na época, mensagens em rede social incitando manifestações, caso o Senado não aprovasse um eventual pedido de impeachment dos ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso.

Na ocasião, a Justiça de São Paulo determinou que as redes sociais removessem as postagens feitas pelo deputado. Ele pediu desculpas, mas afirmou, por meio de nota, as falas “refletem direito de expressão”.

Em 2021, atendendo a pedido da PGR, Alexandre de Moraes autorizou uma operação de busca e apreensão da Polícia Federal em endereços ligados a Otoni de Paula (vídeo abaixo).

O objetivo das medidas foi apurar eventual crime de incitar a população, por meio das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a democracia e o Estado Democrático de Direito.

Fonte: G1

Foto:  Billy Boss/Agência Câmara

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?