Campinas fecha ‘Dia D’ com 17.909 vacinados contra Covid-19 em um dia

Publicidade

O “Dia D” de vacinação contra Covid-19, realizado neste sábado (12) em Campinas (SP), aplicou 17.909 doses do imunizante. A campanha atendeu crianças de 5 a 11 anos, adultos e adolescentes. Dentre as pessoas imunizadas está Theo, de 7 anos, filho da cantora Sandy.

O “Dia D” ocorreu de 8h às 17h em 37 centros de saúde (CSs). Do total de vacinados, 5.604 são crianças e houve 11.415 aplicações de doses adicionais em adultos, 517 segundas doses e doses únicas e 373 primeiras doses em adultos ou adolescentes.

Infectologista do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Valéria Almeida exaltou o número de crianças imunizadas, mas aponta que a procura ainda está aquém do esperado.

“Nós temos procurado fazer um chamamento porque temos percebido que adesão tem estado bem baixa. A gente tem divulgado na mídia, as equipes dos centros de saúde têm feito os trabalhos locais, têm trabalhado muito no Dia D para ser muito amigável para crianças. Fazem festa, entregam certificado de coragem”.

“Fizemos live com especialistas pediatras sobre a vacinação das crianças, mas a gente tem observado que a vacinação de crianças tem estado aquém do que a gente esperava. O município foi muito bem na vacinação de adultos, mas de crianças tem estado mais difícil”, completou.

Dos 37 centros de saúde, 16 foram exclusivos para crianças e 21 para adultos e adolescentes. Cerca de 800 pessoas trabalharam na vacinação. A médica do Devisa afirma que a desinformação que impõe medos desnecessários na população é o principal fator para a resistência em vacinar crianças.

“Temos também a questão de que as crianças apresentam uma menor gravidade quando contraem uma infecção pelo coronavírus. Mas elas não são 100% imunes, existem casos de óbito e de crianças que necessitaram de internação”, lembrou.

Na sexta (11), uma criança de 11 anos teve a morte confirmada por Covid-19 na cidade. Valéria afirmou que, mesmo quando não há óbito, a infecção pelo vírus pode causar complicações. “Pode evoluir para um quadro de asma, por exemplo, e pode ficar doente por muito tempo”.

“São quadros que podem às vezes não levar a óbito, mas causam dificuldade. Além disso, as crianças são vetores importantes, às vezes passam para criancinhas menores que não têm a oportunidade de se vacinar”.

Imunização durante a semana

A Secretaria de Saúde mantém aberto o agendamento para vacinação de todos os grupos contemplados. O cadastro pode ser feito no site da campanha ou pelo telefone 160.

“Pessoas que tiverem dificuldade, devem procurar um Centro de Saúde próximo da sua residência”, informou o Poder Executivo.

Fonte: G1


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?