China anuncia medidas mais severas contra a Covid em Pequim

Publicidade

A cidade de Pequim vai adotar mais medidas para lutar contra a Covid-19, anunciaram neste sábado (30) as autoridades da capital da China. Entre as decisões, está a de obrigar as pessoas que têm acesso a vários locais públicos a fazer exames para detectar uma eventual .

A decisão foi anunciada no primeiro dia de um fim de semana prolongado pelo Dia do Trabalho, uma época que os chineses geralmente aproveitam para viajar (neste ano isso não foi possível por causa das restrições impostas pela pandemia).

Pequim anunciou que, depois de cinco dias de recesso pelo feriado, serão adotadas as seguintes regras:

  • O acesso ao espaço público será limitado e que a partir de 5 de maio;
  • Será obrigatório apresentar um teste negativo de Covid feito na última semana para entrar em locais públicos e para utilizar os transportes públicos;
  • Para atividades como eventos esportivos ou viagens em grupos será necessário apresentar um exame de covid de menos de 48 horas, além de um certificado de vacinação completo.

A notícia foi divulgada na conta do aplicativo WeChat da capital chinesa.

Em Pequim foram registrados 54 casos nas últimas 24 horas, segundo a Comissão Nacional da Saúde.

Surto mais grave desde o início de 2020

O país enfrenta o surto mais grave desde que a Covid-19 foi detectada no início de 2020.

Para combater a variante ômicron, que é muito contagiosa, as autoridades chinesas reforçaram a política “Covid zero”, que consiste em testes em larga escala e confinamentos quando são detectados os primeiros casos.

As medidas rígidas provocaram uma desaceleração da economia do país e uma frustração crescente entre a população.

Casos em Xangai

A China registrou neste sábado (30) 10.700 novos casos de covid, a maioria em Xangai, capital econômica do país.

Esta metrópole, na região leste do país, está em confinamento há quase um mês e é o maior foco ativo da doença no país, com quase 10.100 casos. O número, no entanto, está em queda e representa quase metade da incidência registrada no início de abril.

Fonte: G1

Foto: Aly Song/Reuters

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?