Emdec publica suspensão de licitação para 58 novos radares em Campinas

Publicidade

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) publicou no Diário Oficial desta terça-feira (29) a suspensão da licitação para reformulação dos radares de fiscalização eletrônica da metrópole. Seriam 58 novos equipamentos, elevando o total para 184. A decisão imposta pela prefeitura vale por tempo indeterminado.

A mudança ocorreria a partir de junho deste ano, quando vence o atual contrato com a empresa responsável pela fiscalização – em vigor desde 2017. Campinas (SP) tem hoje 126 radares espalhados pela cidade.

Além de um aumento no número de sensores fixos e em semáforos, a Emdec, que administra o trânsito e o transporte, apontou a necessidade de ter radares também nos corredores exclusivos para ônibus. O objetivo seria “reforçar a segurança viária nos eixos das avenidas das Amoreiras, John Boyd Dunlop e Ruy Rodriguez, por conta da implantação dos corredores do BRT”.

De acordo com o presidente da Emdec, Vinícius Riverete, a implantação ocorreria a partir do dia 22 de junho e não haveria período sem radares na cidade durante a transição entre as empresas. Quando falou do assunto na última sexta-feira (25), ele também detalhou que estudos são feitos para definir quando e onde os radares são necessários.

De 58 para 18

Segundo a administração municipal, o prefeito Dário Saadi alegou nesta segunda-feira (28) que os “critérios utilizados” pela autarquia não foram discutidos com o Executivo. Sendo assim, somente 18 radares seriam autorizados a incrementar o número atual de dispositivos.

Os locais de aplicação dos novos sensores não foram informados com exatidão. A prefeitura disse, apenas, que será nas avenidas John Boyd Dunlop, Ruy Rodriguez, Camucim e Amoreiras, onde ocorreram 51 mortes por acidente de trânsito entre 2018 e 2021.

Radares em operação atualmente: 126

62 medidores fixos de velocidade

64 medidores de avanço de sinal vermelho, parada sobre a faixa de pedestre e velocidade

O novo edital com os pontos de instalação ainda não tem data para ser publicado; a administração disse que será “nos próximos dias”.

O contrato atual com a companhia que presta o serviço de fiscalização eletrônica com radares fixos e em semáforos para verificação de irregularidades está prestes a completar 60 meses de vigência, sob o valor de aproximadamente R$ 26,3 milhões.

Serviço contratado

A prestação de serviços da empresa que for contratada – segundo exigência da Emdec descrita no edital suspenso – deve contemplar disponibilização, implantação, operação, manutenção preventiva e corretiva de equipamentos e infraestruturas de fiscalização eletrônica e automática. Os equipamentos contratados são:

medidores de velocidade fixos;

controle e avanço da fase vermelha do semáforo;

parada sobre faixa de pedestres e excesso de velocidade e demais infrações;

equipamentos fixos de fiscalização de invasão de faixa exclusiva de ônibus e excesso de velocidade;

plataforma de software de gestão de trânsito e monitoramento.

Fonte: G1


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?