Governo de SP começa a aplicar vacina CoronaVac em crianças após liberação da Anvisa e divulga novo calendário

Publicidade

O governo de São Paulo começou a aplicar a vacina CoronaVac em crianças nesta quinta-feira (20) e atualizou o calendário de vacinação infantil.

O uso do imunizante contra a Covid-19, produzido pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, foi aprovado para a faixa etária de 6 a 17 anos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no início da tarde.

Caetano de Jesus Moreira Graça, de 9 anos, foi o primeiro a receber a vacina, em evento simbólico realizado em uma escola estadual na capital paulista. Cem crianças serão vacinadas na Escola Estadual Brigadeiro Faria Lima, na Zona Oeste da capital, nesta quinta.

Com a aprovação da vacina, o calendário estadual de vacinação infantil foi atualizado para contemplar também crianças sem comorbidades. Antes da aprovação da CoronaVac para crianças, o estado de São Paulo restringia a imunização apenas às crianças com comorbidades, quilombolas e indígenas.

Veja o novo calendário estadual de vacinação infantil contra Covid:

  • De 20/01 a 30/01 – Crianças de 9 a 11 anos sem comorbidades.
  • De 31/01 a 10/02 – Crianças de 5 a 8 anos sem comorbidades.
  • Desde 14/01 – Crianças de 5 a 11 anos com comorbidades, indígenas ou quilombolas.

Embora o governo estadual afirme que a vacinação de crianças com comorbidades começou nesta quinta (20), a coordenadora do Plano Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula, reconheceu que os municípios ainda não receberam doses extras da CoronaVac para vacinar este público. Segundo ela, as cidades têm um prazo de 24h para iniciar a campanha.

O secretário municipal de Saúde da cidade de São Paulo, Edson Aparecido, afirmou à TV Globo que as doses serão distribuídas para as unidades de saúde na sexta-feira (21), e que a vacinação de crianças com a CoronaVac na capital deve começar no sábado (22).

Durante o evento, o governador João Doria (PSDB) afirmou que o estado de São Paulo está preparado para “vacinar 250 mil crianças por dia” a partir desta sexta (21).

A vacinação de crianças com a CoronaVac em SP deve ocorrer nos 5.200 pontos de vacinação que atendem os adultos e também em cerca de 300 escolas estaduais habilitadas para vacinação infantil.

A vacinação com idade de 6 a 11 anos podem receber tanto o imunizante do Butantan quanto o da Pfizer, que já havia sido aprovado pela Anvisa. Já as crianças de 5 anos podem ser vacinadas apenas com a vacina da Pfizer. O governo estadual afirma que vai reservar doses desta fabricante para as crianças de 5 anos, e também para as imunocomprometidas.


Aprovação da Anvisa

Desde o final do ano passado a Anvisa analisava o segundo pedido de autorização de uso da CoronaVac para crianças e adolescentes, feito pelo instituto. As solicitações, porém, previam vacinar o grupo de 3 a 17 anos. A agência optou por aguardar até que mais estudos sejam apresentados sobre crianças abaixo dos 6 anos.

  • A liberação aprovada nesta quinta seguiu as recomendações da área técnica, que definiu os seguintes critérios:
  • Mesma formulação que aquela aplicada em adultos;
  • Mesma dose;
  • Mesma posologia: duas doses no intervalo entre 2 a 4 semanas;
  • Faixa etária: 6 a 17 anos;
  • Não aplicar em crianças imunocomprometidas.

O esquema vacinal para crianças é o mesmo do recomendado para os adultos: duas doses aplicadas em um intervalo de 28 dias.

Repasse de doses

Inicialmente, o Instituto Butantan declarou que possui 15 milhões de doses da vacina prontas, disponíveis, refrigeradas para iniciar a imunização. Ainda segundo o Butantan, deste montante, 12 milhões foram reservadas pelo governo do estado para aplicação em crianças assim que a autorização fosse concedida.

No entanto, em coletiva de imprensa nesta quinta (20), o diretor do Butantan, Dimas Covas, declarou que, das 15 milhões de doses disponíveis, 4 milhões já foram entregues para o estado de São Paulo e outras 4 milhões serão enviadas nos próximos dias. Os 7 milhões de doses restantes devem ser reservados para ofertar ao Ministério da Saúde.

Em entrevista coletiva do governo de SP na tarde desta quarta (19), o diretor disse que Instituto não recebeu nenhuma solicitação do Ministério da Saúde para voltar a fornecer a vacina, muito embora diversas ofertas tenham sido feitas desde o ano passado à pasta.

A previsão da gestão estadual é a de iniciar a distribuição aos municípios ainda nesta quinta. O secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, declarou que a distribuição das doses para os 645 municípios deve ter início ainda nesta tarde.

Fonte: G1


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?