Grupo Nardini é condenado por dumping social

Publicidade

O juízo da 1ª Vara do Trabalho de Americana proferiu sentença favorável ao Ministério Público do Trabalho (MPT), condenando o Grupo Nardini ao pagamento de indenização no valor de R$ 500.000,00, a título de danos morais coletivos e dumping social, prática que se utiliza do descumprimento da lei trabalhista para a obtenção de vantagens econômicas indevidas.  A sentença da juíza Ana Paula Alvarenga Martins reconhece a responsabilidade solidária dos réus, sendo nove empresas e seis sócios que figuram no polo passivo da ação. Cabe recurso ao Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15).

A procuradora Luana Vieira ingressou com ação civil pública em 2020 após a instrução de um inquérito civil que apontou um passivo trabalhista no valor aproximado de R$ 121 milhões, um débito que atinge 442 ex-funcionários do grupo, encabeçado pelas Indústrias Nardini S.A.

O grupo econômico não efetua o pagamento do FGTS, verbas rescisórias, 13º salário, férias acrescidas do terço constitucional e atrasa salários. As inúmeras reclamações trabalhistas ajuizadas em face do grupo econômico esbarram no artificio fraudulento da blindagem patrimonial. O grupo econômico desrespeita normas trabalhistas, provocando, assim, reflexos à sociedade e grande prejuízo a coletividade, mormente por ser de interesse geral a observância às garantias legais e constitucionais para a realização do trabalho. As violações reincidentes e inescusáveis aos direitos trabalhistas geram um dano à sociedade, pois com tal prática desconsidera-se, propositalmente, a estrutura do Estado social. Configura-se o dano moral coletivo, com repercussão não só sobre os trabalhadores diretamente envolvidos como sobre toda a sociedade, aviltada em seus valores sociais”, escreveu a magistrada na decisão.

Em outro processo judicial, chamado de “processo piloto”, o MPT obteve em outubro de 2021 a nomeação de um interventor para levantar a situação financeira e contábil da Nardini, bem como a indisponibilidade de todos os bens móveis e imóveis do grupo econômico. A partir dessa medida foi estabelecido um plano de administração com o objetivo de assegurar a quitação das execuções trabalhistas e outras despesas decorrentes da atividade econômica praticada pelo grupo. Até o momento foram arrecadados R$ 8 milhões, valor que será proporcionalmente distribuído entre os trabalhadores.

O plano de gestão também contém um levantamento detalhado de cada um dos processos em que o grupo é devedor, a indicação de todas as penhoras feitas contra as Indústrias Nardini e a comprovação da receita das empresas, com a apresentação de estimativas de receita para os próximos anos até 2024.

A Nardini é uma tradicional fabricante de máquinas, com sede em Americana. Atualmente conta com mais de 200 funcionários na ativa.

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?