Inverno deve ser mais frio em 2022 por conta do fenômeno ‘La Niña’

Publicidade

frio intenso em pleno outono, até com registro de neve e ciclone em algumas cidades brasileiras, tem chocado a população, que se questiona sobre a possibilidade de o inverno, que ocorre entre 21 de junho e 23 de setembro e já apresenta um clima gelado habitual em parte do país, ser ainda mais frio neste ano.

Essas condições devem se repetir com mais frequência e tornar o inverno mais rigoroso, especialmente nos estados do Centro-Sul do Brasil.

O grande culpado é o fenômeno chamado de La Niña — causado pelo resfriamento anormal das águas do oceano Pacífico —, que acentua eventos climáticos extremos em diversos países.

“O [fenômeno] La Ninã influencia as temperaturas a serem mais baixas, e consequentemente as massas de ar que se originam no polo Sul podem chegar aqui mais intensas e causar frios recordes”, diz o meteorologista do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) Cléber Souza.

“Ela [La Niña] favorece o frio intenso principalmente nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, e também no sul da Amazônia, que pega principalmente o Acre e Rondônia. (…) Como também favorece nessas mesmas áreas clima menos chuvoso e seco.”

 

Fonte: R7

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?