‘Nenhuma de nós’ maltratava as crianças, diz irmã de diretora de escola indiciada por suspeita de tortura

Publicidade

Ao ser presa em Mogi das Cruzes Fernanda Carolina Rossi Serme da Silva, de 37 anos, se defendeu e também à irmã, Roberta, das acusações de maus-tratos e tortura que aconteciam na escola infantil Colmeia Mágica. Já dentro da viatura da polícia, ela foi questionada por repórteres sobre quem maltratava as crianças, se era ela ou a irmã. “Nenhuma de nós. Isso vai ser provado”, afirmou Fernanda.

Fernanda, uma das donas da escola, foi presa em Mogi das Cruzes na tarde de segunda-feira (25). André Dias, advogado de defesa das irmãs, também afirma que não enxerga nenhuma fundamentação para que fosse decretada a prisão preventiva de Fernanda, uma das donas da escola. Fernanda está presa na cadeia de Itaquaquecetuba, onde aguarda audiência de custódia.

Prisão

Fernanda foi presa na casa de parentes, em Mogi das Cruzes. Além de sócia, ela também era coordenadora da escola infantil Colmeia Mágica em São Paulo. O mandado de prisão preventiva foi concedido pela justiça na semana passada e cumprido pela equipe da Polícia Civil da capital responsável pelo caso.

O caso teve uma grande repercussão depois que vídeos que mostram bebês amarrados com panos, como se usassem uma “camisa de força”, e chorando em um banheiro viralizaram na internet. As cenas foram gravadas na escolinha particular.

A irmã de Fernanda, Roberta Serme, é procurada, está foragida há mais de um mês. Segundo a polícia, o pedido de prisão temporária de Roberta expirou na sexta (22), mas a preventiva foi concedida pela Justiça.

As duas são investigadas pelos crimes de maus-tratos, tortura, associação criminosa, perigo de vida e constrangimento.

Fonte: G1

Foto: G1

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?