Pacientes do Hospital Municipal de Nova Odessa passam a ter atendimento psicológico

Publicidade

Com atendimentos pontuais, dois psicólogos passaram a atender dentro do HMNO (Hospital e Maternidade Municipal Dr Acílio Carreon Garcia), mantido pela Prefeitura de Nova Odessa e situado no Bosque dos Cedros. Os atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, sempre na parte da manhã, no Pronto Socorro, na Clínica Médica (a “ala de internação”) e também no Ambulatório de Especialidades, unidade da Rede Municipal situada ao lado do HMNO.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, os profissionais contratados via Cismetro estão visitando os acamados e atendendo os pacientes de acordo com a indicação das assistentes sociais que atuam nestes serviços. À tarde, ambos ficam de plantão e se, houver necessidade, podem ser acionados novamente pelas equipes médicas e pela Assistência Social do HMNO.

Os atendimentos incluem pacientes com crises de ansiedade, internados ou outros que estão dentro do Hospital ou do Ambulatório e que por risos precisam de um “apoio psicológico” imediato. Também é voltado aos que vão receber o diagnóstico de uma doença mais agressiva, bem como para aqueles que precisam de tratamentos paliativos e seus familiares.

“Atuamos em situações como pacientes com partos problemáticos, que se envolveram em acidentes, famílias enlutadas e outros. Também damos um apoio para pacientes oncológicos e do setor de Infectologia, assim como para pacientes da Fisioterapia, em especial com as crianças, e pacientes com agitação. É uma junção de serviços visando melhor atendimento à população, para que ele seja cada vez mais humanizado”, comentou a psicóloga Marlei Cunha, que faz parte do projeto atuando no atendimento.

“Já atendi mais de 100 pacientes neste mês (maio) e recebemos muitos elogios, principalmente dos internados. A gente faz um acolhimento, escuta a pessoa. Nosso objetivo é deixar o dia mais leve. Esse trabalho tem facilitado muito os demais atendimentos e é muito bom para o paciente, reflete em melhor qualidade de vida”, acrescentou o psicólogo Ocir Eduardo Brandini Meneses, que também está no projeto.

A Secretaria de Saúde da Prefeitura informou que a fila para atendimento psicológico cresceu muito, principalmente após a pandemia. O setor de Saúde Mental, situado no prédio da UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Nossa Senhora de Fátima, tem tido agenda lotada.

“Existem pacientes que, muitas vezes, não têm um quadro crônico, mas que precisam de um atendimento mais rápido. Esse tipo de trabalho contribui para ‘desafogar’ a Rede Municipal de Saúde no geral, pois diminui as demandas tanto na Saúde Mental quanto nas demais áreas”, comentou o secretário de Saúde, Silvio Corsini.


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?