‘Pai espiritual’ suspeito de praticar série de crimes sexuais contra quem buscava cura faturava por mês até R$ 42 mil

Publicidade

O homem que se apresentava como líder espiritual e foi preso em Campinas (SP) suspeito de praticar uma série de crimes sexuais, segundo a Polícia Civil, faturava de R$ 38 mil a R$ 42 mil por mês com consultas e cursos onde prometia cura para as pessoas que procuravam por atendimento. O delegado à frente do caso no 12º Distrito Policial, José Roberto Rocha Soares, comparou o suspeito de 43 anos com João Teixeira de Faria, o João de Deus, condenado por crimes sexuais durante atendimentos espirituais em Abadiânia, no entorno do Distrito Federal.

Um investigador falou que o suspeito preso se apresentava como um terapeuta holístico e “pai espiritual”. Ele prometia cura de doenças para as pessoas em um imóvel no distrito de Sousas, segundo relatos das vítimas, e, como contrapartida, cometia violações sexuais mediante fraude.

“Ele é um João de Deus piorado, pior que o João de Deus. O João de Deus acho que era eventual, e ele [suspeito] fazia cativo e prendia a pessoa para ela fazer terapia e ele ganhar dinheiro. Eu não sei se o objetivo final era sexual ou era financeiro ou os dois juntos”, falou o delegado.

Fonte:G1

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?