Prefeitura de Hortolândia convidará empresas a participar do Programa “De Mãos Dadas” de empregabilidade assistida

Publicidade

A partir desta terça-feira (08/03), o projeto-piloto que serve de base para a implantação do Programa de Empregabilidade Assistida “De Mãos Dadas”, idealizado pela Prefeitura de Hortolândia, entra em nova fase: o de sensibilização de empresas. Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, durante os próximos dois meses, integrantes do Núcleo de Empregabilidade Assistida, vinculado ao Departamento de Geração de Renda e Economia Solidária, visitarão empresas na região do Jardim Brasil e do Jd. Rosolém para apresentar a iniciativa e convidá-las a participar, disponibilizando vagas para o público-alvo do projeto.

O projeto “De Mãos Dadas” busca auxiliar, na esfera do emprego e da geração de renda, pessoas desempregadas por longo tempo, sem renda e atendidas pelo Paif (Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família) em unidades vinculadas ao CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) Novo Ângulo, os CCSs (Centros de Convivência Social) Brasil e Rosolém. O objetivo é ajudá-las a se reinserir profissionalmente.

Atualmente, o projeto-piloto atende 21 pessoas que fazem parte de núcleos familiares acompanhados pelas equipes técnicas da região. Na primeira etapa, técnicos destas unidades selecionaram os participantes e buscaram descobrir o perfil vocacional de cada um. Recém-criado, o Núcleo de Empregabilidade Assistida tem como principal objetivo mobilizar, acolher, capacitar, orientar, encaminhar e acompanhar pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social para oportunidades de emprego, inclusão produtiva e geração de renda, com uma interface com o mundo do trabalho.

O processo de implantação do projeto-piloto prevê três etapas: perfil vocacional, desenvolvimento do emprego e acompanhamento pós-colocação. O resultado sairá em 90 dias e, a partir dos dados recolhidos, será criada a proposta de Projeto de Lei, a ser encaminhada pelo prefeito José Nazareno Zezé Gomes à Câmara Municipal, criando o programa oficialmente.

Uma vez aprovado, o “De Mãos Dadas” oferecerá aos participantes bolsa incentivo de R$ 200 pelo período de até quatro meses. Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, a bolsa incentivo é de grande importância para os participantes, considerando-se o perfil de desempregados por longo tempo, sem renda para gastos eventuais de reinserção profissional, tais como transporte, apresentação pessoal, estabilidade emocional, autoestima e capacitação.

“É fundamental que a gente reconheça que não há igualdade de condições entre uma pessoa desempregada, que integra uma família estruturada, e uma família que está em situação de vulnerabilidade e risco social. Com o Programa, vamos oferecer o mínimo de recurso que ela precisa para se aproximar de uma condição de igualdade na concorrência por uma vaga”, afirma o secretário de Inclusão e Desenvolvimento Social, Francisco Raimundo da Silva.

Sobre Empregabilidade Assistida:

De acordo com a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, o Projeto de Empregabilidade Assistida tem como base a metodologia do emprego apoiado, existente há mais de 30 anos nos Estados Unidos e em países da Europa. Sua principal característica é que toda pessoa em situação de vulnerabilidade e risco social é capaz de entrar no mercado de trabalho, desde que exista acessibilidade e o apoio necessário. Isso significa que cada pessoa assistida pela metodologia seja incluída de maneira atitudinal, ou seja, sem barreiras e estigmas, com acompanhamento assistido, para que suas habilidades e potencialidades sejam reconhecidas individualmente.

Fonte: Assessoria Comunicação Prefeitura Hortolândia


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?