PSD reforça campanha por filiação de Eduardo Leite

Publicidade

A filiação do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), ao PSD só depende de uma decisão dele. O presidente da legenda, Gilberto Kassab fez um novo apelo para que Leite acerte com o partido. Durante o evento de filiação da ex-senadora Ana Amélia ao PSD, Kassab afirmou que Leite é a melhor alternativa para enfrentar a polarização nas eleições presidências. “Nós temos plena convicção de que o Brasil precisa de você.

Nós temos milhões de brasileiros que não estão felizes com o que estão vendo, com o que estão vivendo, em relação a atual administração [do país] e milhões de brasileiros que também não querem a volta do passado. Para isso, é importante que o Brasil tenha uma alternativa de qualidade, com experiência, que simbolize a renovação e, na nossa visão, a renovação, a esperança é você”, disse Kassab, se direcionando ao governador gaúcho.

Eduardo Leite tem feito declarações reforçando que ainda não tomou a decisão de sair do PSDB e se filiar a um novo partido para concorrer as eleições presidenciais. Ele está no partido dos tucanos há 20 anos e perdeu as prévias da legenda para o governador de São Paulo, João Doria. Nesta quarta-feira, 16, durante um evento da Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite declarou que não quer ser um candidato para congestionar a terceira via.

“Eu não vou entrar numa disputa para fraturar uma já difícil terceira via, para dispersar ainda mais. Eu quero se for, de fato, para tentar ajudar a construir um projeto viável, não para facilitar a polarização. Então, são essas conversas que eu estou mantendo. Por isso que eu disse: vou usar a pista toda. Temos pista ainda. O pessoal diz ‘mas é pouco tempo, o senhor não tem mais tempo’. Falta 14  dias para eu tomar uma decisão. Então eu vou usar o tempo que eu tenho disponível, até onde eu achar que é o limite para tomar essa decisão”, disse.

No começo desta semana, Leite se reuniu com líderes do PSDB. O governador gaucho disse que pode continuar no partido se a legenda prometer zerar o jogo na escolha do candidato à presidência da República. Para ele, é preciso pensar em alternativas ao nome de João Doria, que, quatro meses após as prévias, não caminhou como a legenda esperava.

Fonte: Jovem Pan


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?