Richarlison lembra críticas recebidas e desabafa: “Por isso muitos jogadores não entram em causas sociais e políticas”

Publicidade

Famoso não apenas por seus gols, mas também por seu lado brincalhão, o atacante Richarlison afirmou que sofreu críticas da imprensa e ataques nas redes sociais por algumas gozações que fez.

Ao relembrar o caso, o jogador do Everton e da seleção brasileira, disse que há muitas pessoas maldosas e que, por isso, diversos atletas não se posicionam sobre temas políticos e causas sociais.

– Muitos no Brasil começaram a me odiar porque eu começava a postar o “se busca” (rival na América do Sul), e no Brasil tem muito torcedor da Argentina escondido. Aí eles começaram a criar ódio de mim, isso acontece nas melhores famílias, e eu vou continuar o meu lado brincalhão. Tem a hora certa para brincar, mas eu estou sempre de bom humor – declarou Richarlison, que prosseguiu:

Richarlison evitou dizer se irá permanecer no Everton na próxima temporada, mas indicou que deve deixar o clube inglês, que na última temporada lutou contra o rebaixamento.

– Já deixei claro para a diretoria, já conversei com o Lampard também, com meus empresários e eles sabem o que eu quero. Vamos esperar junho – comentou o Pombo.

– Agora não posso falar, porque quando fala em sair de um clube eu fico meio assim, pela história que tenho no Everton, o carinho que os torcedores têm por mim, quando fala em sair fico meio sem palavras – completou.

Richarlison treinou entre os titulares da Seleção nesta segunda-feira e deve iniciar o amistoso contra a Coreia do Sul, quinta-feira, às 8h (de Brasília)

– O Pombo está voando, ainda mais agora. Espero jogar esse jogo, como eu sempre fiz na Seleção, levar esses dois amistosos como final de Copa de Mundo porque está chegando perto – analisou.

Depois de encarar a Coreia do Sul, o Brasil fará amistoso contra o Japão, na próxima segunda, às 7h20 (de Brasília), em Tóquio.

Confira outros trechos da entrevista de Richarlison:

Momento vivido

– Na seleção a cabeça sempre fica boa, aqui é minha casa, a temporada é desgastante, ainda mais que estivemos na zona de baixo da tabela, foi um pouco pesada. Conseguimos escapar do rebaixamento na parte final, minha forma física está bem, é fazer esses dois jogos bons para poder concretizar a ida para a Copa.

Clima na Seleção

– É família, todo mundo alegre, aqui estão os melhores de cada clube, a melhor comissão. A gente se sente bem, é um clima leve, a gente é acostumado com vitórias. Então é totalmente diferente do clube, porque lá a gente convive todo dia, aqui a gente fica duas, três semanas e vai embora, bate a saudade, e quando volta é a alegria. Por isso que a gente fica feliz e o clima leve.

Parque de diversões e balada

– Na Ásia é facinho dar folga para a gente, porque a gente não conhece. No Brasil, a gente fica mais preso, então a gente descobriu um parque aí, se divertiu um pouco e foi muito bom, a gente sorriu, isso é importante para o grupo.

Fonte: GE

Foto: Bruno Cassucci

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?