Tivoli recebe exposição sobre os povos originários no Coworking da FAM

Publicidade

Ainda há muito o que conhecer sobre os povos originários do Brasil. Em seu último censo sobre essa população, em 2010, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) catalogou a existência de mais de 200 mil indígenas de 305 etnias que falavam 274 diferentes línguas. É uma riqueza de cultura que, infelizmente, pouco se tem registro. É um recorte deste universo que a FAM (Faculdade de Americana) traz ao público com a mostra “Origens”, do fotógrafo Manu Pivatti, que será aberta neste dia 01 de junho no Tivoli Shopping, em Santa Bárbara d’Oeste, com entrada gratuita.

Montada no Coworking do Tivoli Shopping, espaço viabilizado numa parceria com a FAM, e no corredor em frente, a exposição reúne 33 fotos e 23 objetos do acervo pessoal do fotógrafo. Nascido em Jaguariúna, Manu há oito anos é voluntário em ONGs da área da saúde que desenvolvem trabalhos em diferentes comunidades indígenas na região do Xingu, Mato Grosso e Maranhão. Nos momentos de folga, ele aproveita para fazer imagens e se aprofundar nas culturas dos povos que visita. Na volta, além das fotos, sempre traz consigo presentes que ganha, como peças de adorno e de uso cotidiano.

Nestes oito anos, Manu acumula mais de mil fotos e 200 peças dos povos originários. É com itens deste acervo que ele montou a exposição “Origens”, que recentemente esteve em cartaz em Americana e agora chega a Santa Bárbara d’Oeste. Entre as peças, há raridades como um colar feito de casco de caramujo da terra inhu (ou aruá-do-mato), considerado presente sagrado, e um conjunto de colar e brincos que o fotógrafo ganhou do chefe yanomami.

Outro destaque da mostra é o saaripé, uma luva de bambu onde são colocadas formigas tucandeiras para o ritual masculino da passagem da infância para a vida adulta. Considerado pelos indígenas como um ato de força, coragem e resistência à dor, o ritual consiste em resistir por ao menos 15 minutos levando ferroadas das formigas. “Valorizar nossa cultura e oferecer eventos de qualidade e gratuitos para toda a comunidade são objetivos da FAM. E nesta exposição aproveitamos para valorizar o trabalho fotográfico do Manu Pivatti, que pode contar através do seu olhar as origens e um pouco da história dos povos originários. Este o primeiro de vários eventos que vamos promover em nosso espaço Coworking FAM”, frisa Gustavo Azzolini, diretor FAM.

Manu retorna agora neste mês novamente para o Xingu, onde já esteve duas vezes. “Eu parto para uma nova expedição mas fica aqui a exposição que mostra um pouco deste universo dos povos originários. Quem visitar vai entender que índio não é tudo igual. São diversas culturas indígenas e eles habitam regiões diferentes. Portanto, são distintos uns dos outros. E esse é o meu objetivo: desmistificar que índio é tudo igual”, afirma Manu Pivatti.

A exposição é mais uma atração no Tivoli Shopping a alcance de todos os visitantes até o dia 20 de junho. “Ficamos muito felizes com esta parceria com a FAM, que muito agrega aos nossos clientes. Primeiro viabilizou o Coworking, um espaço de descanso, estudo e trabalho. Agora, nos blinda com essa rica exposição que nos ajuda a conhecer e entender melhor o Brasil”, afirma Paula Funichello, coordenadora de Marketing do Tivoli Shopping.

Gustavo Azzolini, diretor da FAM afirma que já exostem mais projetos para o Coworking instalado no Tivoli Shopping, ouça:

Manu Pivatti, fotógrafo responsável pelas artes expostas conta sobre a experiência, ouça:


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?