Abel busca vitória no Choque-Rei após tropeços do Palmeiras em sequência de semanas livres

Publicidade

Depois de chegar a nove vitórias consecutivas entre Brasileirão e Libertadores, o Palmeiras teve duas semanas cheias para trabalhar, mas não conseguiu manter os bons resultados. Com o empate diante do São Paulo e a derrota para o Fortaleza, a equipe deixou a liderança do campeonato nacional.

Após esses dois tropeços, o Verdão agora vai iniciar a disputa das quartas de final da Libertadores, novamente contra o São Paulo, nesta terça-feira, às 21h30, no Morumbi.

O rival tricolor tem causado problemas para Abel Ferreira, que já conseguiu vitórias marcantes contra Corinthians e Santos, mas segue zerado diante do São Paulo.

Desde que o português assumiu o Palmeiras foram cinco duelos com o rival, com três empates e duas derrotas, além de perder o título paulista de 2021 para a equipe de Hernán Crespo.

  • São Paulo 1 x 1 Palmeiras (Brasileirão 2020)
  • Palmeiras 0 x 1 São Paulo (Paulistão 2021)
  • Palmeiras 0 x 0 São Paulo (Final do Paulistão 2021)
  • São Paulo 2 x 0 Palmeiras (Final do Paulistão 2021)
  • São Paulo 0 x 0 Palmeiras (Brasileirão 2021)

O estilo de jogo alviverde não tem encaixado contra o São Paulo, e independentemente do esquema há uma dificuldade para sair da marcação individual tricolor.

Mas a expectativa é alta para que o Verdão mude a maré recente contra um de seus maiores rivais, até para evitar uma turbulência na Academia de Futebol.

Isto porque o desempenho do time nos dois jogos em que teve semanas livres para trabalhar (São Paulo e Fortaleza) ficou abaixo do esperado.

Abel, porém, adota o discurso de que cada partida tem sua história e por isso diz que não pode se apegar aos tropeços do passado. Antes do treino dessa segunda, ele chamou o elenco para uma conversa no gramado da Academia de Futebol.

– Não posso fugir e negar que é muito mais fácil trabalhar em cima de vitórias e invencibilidade. Não podemos ficar agarrado ao passado. Temos que aprender com ele, com o que aconteceu (contra o Fortaleza). Não vamos ganhar sempre. É um desafio a mais que temos, aos mais experientes e mais jovens que aprendam com a derrota. Nos dá mais casca e temos que ser positivos. Não é a história que joga, é essa equipe e temos um bom desafio na nossa frente, perante um grande adversário. Queremos estar preparados para esse desafio – afirmou o técnico, após a derrota de sábado.

Fonte: GE


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?