Alvo de sondagens, Abel aprova força defensiva do Palmeiras no Choque-Rei e diz: “Tenho contrato”

Publicidade

Abel Ferreira considera que os primeiros 15 minutos e a força defensiva do Palmeiras foram os pontos altos na vitória sobre o São Paulo por 1 a 0, nesta quinta-feira, no Morumbi.

Depois de abrir o placar aos nove minutos e com início dominante, tendo 75% de posse de bola, o Verdão viu o ritmo do clássico mudar, e o Tricolor atacar mais. Para Abel, o lado emocional influenciou nesta alteração.

– Eu gostei muito dos primeiros 15 minutos, a equipe entrou com personalidade e confiança. Quando dizem que só o Palmeiras tem grandes jogadores vocês viram que o São Paulo tem uma equipe com muita qualidade também. É isso que as pessoas às vezes não conseguem avaliar. Nem sempre as equipes mais qualificadas fazem o melhor time – analisou.

– Já joguei contra muitas equipes no Brasil, essa (São Paulo) tal qual o Palmeiras pode brigar pelo Paulista. Tem essa competência, como foi ano passado. É uma equipe que faz muito jogo interior. Nos primeiros 15 minutos estivemos muito bem, depois houve uma reação e entrou o lado mental do jogo. Depois dos 15 minutos, por estar em vantagem, começamos a não ser tão fortes sobretudo nos gatilhos de pressão e nos momentos que tivemos a bola, não termos essa mobilidade para passar e dar linha de passe. Sabemos que o adversário ia reagir e que teríamos de defender mais, mas temos de continuar no momento que temos bola a mesma dinâmica. Foi só isso que faltou. No momento com a bola continuar com a mesma atitude mental – completou.

Na parte final da entrevista coletiva, Abel falou novamente sobre seu futuro no Palmeiras, com o qual tem contrato até fim do ano. Em meio a sondagens de clubes como Benfica, de Portugal, e Granada, da Espanha, ele ressaltou novamente que está sob vínculo com o Verdão.

– Vocês já me conhecem, é para a torcida que eu falo diretamente. Já fui muito claro. Tenho contrato. No futebol tudo é possível, mas estou aqui para ouvir o que o clube tem para me dizer. Tudo no tempo de Deus. Vocês sabem a ligação que tenho com esses jogadores, é muito forte. Somos uma família de trabalho, ganhamos e perdemos juntos. Choramos de alegria e de tristeza juntos. Vou ouvir o que o clube tem a me dizer, e depois tudo a tempo de Deus. Lembrando que tenho contrato.

O resultado manteve o Verdão com a melhor campanha geral do Paulistão e na liderança do Grupo C. Classificado pelo mata-mata, o time de Abel Ferreira soma 23 pontos, em vantagem contra Mirassol (17 pontos), Ituano (15 pontos) e Botafogo (15 pontos).

Além disso, o clássico deu ao Palmeiras a primeira vitória em um Choque-Rei no Morumbi pelo Paulistão desde 1997, e o primeiro triunfo de Abel Ferreira em duelos com Rogério Ceni como o treinador adversário. O português minimizou as marcas.

– São coincidências. Digo isso aos jogadores, os campeões são pessoas medianas com muito foco, muita disciplina e muito trabalho. Tem de Ser consistente, fazer durante uma semana, um mês, um ano, uma carreira. Está ao alcance de poucos, nem todos conseguem, se fosse fácil todos aqui chegavam. Não digo isso aos meus jogadores (recordes), digo que os jogos são oportunidades para crescermos. Se querem melhorar contratos, a vida dos familiares, ganhar títulos… Para mim o segredo é esse. Como dizia um filósofo brasileiro, a vaca não dá leite, você tem de tirar – completou.

Na próxima rodada, o Palmeiras recebe o Santos, no domingo, às 18h30, no Allianz Parque. Será o segundo dos três clássicos em sequência do time alviverde pelo torneio estadual – o último será contra o Corinthians, novamente no estádio palmeirense, na próxima quinta-feira.

Fonte: GE

Foto: Marcos Ribolli

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?