Após declarações de Neymar e Messi, MLS diz que não é “retiro” para astros do futebol mundial

Publicidade

Embora aprecie o interesse manifestado por Neymar e Lionel Messi, o comissário da MLS, Don Garber, alertou que a liga de futebol dos EUA não é um retiro para estrelas globais.

Em coletiva de imprensa antes do início da nova temporada, que começa no sábado, Garber se referiu a comentários de Neymar que manifestou seu desejo de jogar nos Estados Unidos por pelo menos uma temporada quando seu contrato com o Paris Saint-Germain expirar em 2025.

Questionado sobre a vontade manifestada pelo brasileiro e outras estrelas (como Messi, por exemplo), Garber destacou que a liga já passou dos dias de precisar atrair a atenção por meio da aposentadoria de grandes nomes.

– Não precisamos trazer um jogador de grande nome no final de sua carreira porque ele decidiu que quer se aposentar da MLS. Se eles não vierem aqui para jogar e contribuir de maneira significativa para seus times e nossa liga, e respeitar a liga e seus torcedores, então não os queremos na MLS – disse Garber.

– Queremos que nossa história seja sobre jovens jogadores que chegam aqui em seus primeiros dias ou no auge de suas carreiras e fazem da nossa liga sua escolha – completou Garber.

O argentino Lionel Messi, de 34 anos e parceiro de Neymar no PSG, disse há alguns meses que se sentia atraído pela possibilidade de no futuro jogar nos Estados Unidos, ideia também manifestada na semana passada pelo colombiano James Rodríguez, de 30 anos.

Garber citou o suíço Xherdan Shaqiri, recentemente contratado pelo Chicago Fire aos 30 anos, como exemplo de que cada vez mais jogadores optam por atuar nos Estados Unidos em um momento de plenitude na carreira.

– Estou orgulhoso por trazer jogadores com 30 anos ou menos – disse ele.

O comissário, no entanto, reconheceu o valor aportado por alguns craques que praticamente penduraram as chuteiras na MLS, como David Beckham, e outros veteranos que chegaram com mentalidade competitiva.

Neste último caso, Garber lamentou que a chegada do sueco Zlatan Ibrahimovic ao Los Angeles Galaxy em 2018 tenha sido vista de forma diferente quando ele retornou ao Milan um ano depois, quando “ninguém disse que ele iria se aposentar na Itália”.

Além de Shaqiri, outros jogadores de renome mundial que vão se juntar à MLS nesta temporada são o italiano Lorenzo Insigne (Toronto FC) e o brasileiro Douglas Costa (Galaxy).

Fonte: GE

Foto: REUTERS/Stephane Mahe

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?