Atlético-MG decide não renovar com Diego Tardelli e vai homenageá-lo neste domingo

Publicidade

O Atlético-MG decidiu não renovar contrato com Diego Tardelli. O ídolo da torcida, aos 36 anos, vai encerrar sua terceira passagem pelo Galo. O contrato chega ao fim na próxima segunda-feira, dia 31. Antes, no domingo, Tardelli será homenageado no Mineirão, onde o Atlético enfrenta o Fortaleza, às 11h (de Brasília), pela primeira rodada do Brasileirão 2021.

A indefinição sobre o futuro de Diego Tardelli era, nos últimos dias, o principal assunto nos bastidores do Atlético. A decisão do clube foi informada ao jogador nesta quinta-feira, na Cidade do Galo, em reunião entre o camisa 9, o presidente Sérgio Coelho e o diretor de futebol Rodrigo Caetano. O Galo deu detalhes do encontro, regado a lágrimas das duas partes, em uma nota no site oficial.

“Na vida de um dirigente esportivo, há momentos difíceis. Este é um deles. Obrigado Tardelli” – Sérgio Coelho.

O texto publicado pelo clube também contém um recado do camisa 9, 15º maior artilheiro da história atleticana, com 112 gols.

“É uma honra e privilégio poder fazer parte da história de um clube tão grande e de uma massa tão apaixonada e fanática. Nunca vi igual. Obrigado, Massa, por tanto carinho, amor e respeito! Obrigado aos companheiros de equipe e funcionários. Estarão sempre no meu coração. Amo vocês!” – Diego Tardelli.

As três passagens

O “casamento” entre Atlético e Diego Tardelli começou em 2009, quando o atacante foi o principal destaque individual do time alvinegro no Campeonato Brasileiro e artilheiro da competição. No ano seguinte e no início de 2011, também conseguiu bons números, mas acabou vendido ao Anzhi, da Rússia. Era o fim da primeira passagem, com muitos gols, mas apenas uma taça: o Mineiro 2010.

Um retorno do camisa 9 foi esboçado na Cidade do Galo algumas vezes e acabou efetivado em 2013. Tardelli voltou (do Al Gharafa, do Catar) como a “cereja do bolo” para a Libertadores daquele ano, já que o time, em 2012, já havia feito ótima temporada, sendo vice-campeão brasileiro. Rapidamente virou titular da equipe de Cuca e fez mais uma excelente temporada, agora coroada com o título da Libertadores, o maior da história do Atlético. Tardelli marcou seis gols na campanha.

O ano de 2014 também foi especial para Atlético e Diego Tardelli. Além do título da Recopa Sul-Americana, o Galo levantou também o caneco da Copa do Brasil, batendo o arquirrival Cruzeiro na grande final, com gol de Tardelli na finalíssima, decretando o título. Em janeiro de 2015, o Atlético anunciou a venda do ídolo ao Shandong Luneng, da China. Terminava, ali, a segunda passagem, a mais vitoriosa delas – além da Libertadores, Recopa e Copa do Brasil, veio também o Mineiro 2013.

Depois de quatro temporadas no futebol chinês, o ídolo alvinegro optou por voltar ao Brasil, mas acabou fechando com o Grêmio, após convite de Renato Gaúcho. Teve um 2019 sem brilho e resolveu “voltar pra casa” em 2020, assinando novo contrato com o Galo, para a terceira passagem. Foi apresentado falando em aumentar números e conquistas com a camisa atleticana, mas passou por um período complicado, marcado mais por lesões do que por gols.

Ano passado, em um jogo-treino de preparação para a retomada do futebol brasileiro (pós-paralisação em função da pandemia), Diego Tardelli sofreu uma lesão gravíssima no tornozelo direito. Precisou ser operado e ficou 332 dias fora de combate. Desde o retorno, porém, Tardelli também não conseguiu sequência. E teve novos problemas físicos.

Depois de começar bem o Campeonato Mineiro 2021, com dois gols com o time alternativo comandado por Lucas Gonçalves, Diego Tardelli sofreu lesão muscular na coxa direita. Ficou mais de 50 dias fora. Voltou, foi utilizado por Cuca em quatro jogos (apenas um como titular) e, contra o Cerro Porteño, no Paraguai, não foi sequer ao banco em função de dor na região lombar.

Voltou ao banco contra o América-MG, na finalíssima do Mineiro, e ficou fora mais uma vez contra o La Guaira, pela Libertadores. O corpo do atacante dava sinais: o casamento entre Atlético e Diego Tardelli estava nos capítulos finais. A última (e mais apagada) passagem foi coroada com mais dois títulos estaduais (2020 e 2021).

Em todo o período de contrato, desde o ano passado, Tardelli disputou 11 jogos e marcou dois gols pelo Galo. Os números, ao que tudo indica, “fecham a conta” do casamento: 230 jogos, 112 gols e sete títulos.

“O Clube Atlético Mineiro agradece por toda a história construída conjuntamente, deseja muito sucesso ao jogador e torce pelo seu futuro” – diz o Galo no site oficial.

Fonte: Globo Esporte


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?