Botafogo anuncia saída do técnico Marcelo Chamusca

Publicidade

Marcelo Chamusca não é mais o técnico do Botafogo. O treinador não resistiu à pressão da má campanha na Série B, que deixa o time na 10ª colocação após 10 jogos. Ao todo, ele comandou o time em 26 partidas, com nove vitórias, 12 empates e seis derrotas, com 50% de aproveitamento. O clube fez o anúncio oficial nas redes sociais na tarde desta terça-feira. Além dele, o auxiliar técnico Caio Autuori e o preparador físico Roger Gouveia também estão de saída.

O técnico balançava no cargo há um tempo e desde o empate em 3 a 3 com o Cruzeiro já havia a tendência de que ele sairia do clube. Após um domingo de silêncio e reuniões, e uma segunda-feira de protesto de alguns torcedores, o Botafogo não havia se pronunciado sobre o futuro do treinador até esta tarde. Na última segunda-feira, o treinador esteve normalmente no Nilton Santos, onde o elenco se reapresentou, mas o clima era pesado.

Marcelo Chamusca chegou a resistir à pressão após a campanha ruim no Campeonato Carioca e eliminação precoce na Copa do Brasil. A diretoria apostou na permanência para o início da Série B, mas após 10 jogos e 43,3% de aproveitamento na segunda divisão, o técnico deixou o clube.

A grande crítica ao trabalho de Marcelo Chamusca neste início da segunda divisão é a falta de resultados positivos, que deixam o Botafogo exatamente no meio da tabela. A saída do treinador se deu após o primeiro empate da equipe em casa na competição: 3 a 3 com o Cruzeiro no último sábado.

No início do período à frente da equipe, a principal crítica ao trabalho do treinador sempre foi em relação à criação no sistema ofensivo, o que melhorou na Segundona. O time, que marcou 37 gols durante a passagem de Chamusca, não conseguia apresentar um futebol que encantasse os olhos da torcida.

Por outro lado, o início do trabalho do treinador foi de consistência defensiva, que foi bastante criticada durante a temporada passada e culminou no rebaixamento da equipe na lanterna do Brasileirão. O time teve a melhor defesa do Estadual, mas tomou 14 gols na Série B e tem a terceira pior defesa da competição.

As dificuldades do técnico à frente do time têm relação com as circunstâncias enfrentadas pelo clube também fora de campo. O ambiente do Botafogo, sem dinheiro para contratações e em processo de reformulação administrativa, só aumentou a pressão sob Chamusca desde os primeiros dias. Dentro das quatro linhas, o treinador precisou montar uma equipe cheia de mudanças sem pré-temporada e enfrentou uma maratona de jogos e viagens nesse início de Série B.

Agora, o Botafogo volta ao mercado para definir quem será o novo treinador. A principal meta do clube na temporada é ficar entre os quatro primeiros na segunda divisão e voltar para a Série A. Na temporada passada, o Bota trocou de comandante cinco vezes, o que gerou muitas críticas.

O Botafogo volta a campo no próximo sábado, quando encara o Brusque, fora de casa, às 19h (de Brasília), pela 12ª rodada da Série B. Com 13 pontos em 10 jogos, a equipe está na 10ª colocação, a cinco pontos do G-4.

Fonte: GE


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?