Brasil tem mais um fim de semana positivo no caminho até Paris 2024

Publicidade

A maré segue boa para o esporte olímpico do Brasil. Oito meses depois da melhor campanha da história do país nas Olimpíadas, com 21 medalhas em Tóquio, os atletas seguem conquistando ótimos resultados, e na semana que passou não foi diferente. Seja em esportes tradicionais, como vôlei de praia, surfe e judô, ou em modalidades de pouca tradição, como esgrima e badminton, os últimos dias foram para comemoração.

No surfe, Filipe Toledo venceu a etapa de Bells Beach do Circuito Mundial e assumiu a liderança da classificação, mostrando que pode ser o quarto brasileiro a ser campeão, seguindo os feitos de Gabriel Medina (2014/18/21), Mineirinho (2015) e Ítalo Ferreira (2019).

No vôlei de praia, André e George, que formam a dupla mais regular e promissora do país neste ciclo, foram campeões da etapa de Itapema (SC) do Circuito Mundial. O nível da etapa não foi o do primeiro escalão, já que é challenger, então os medalhistas olímpicas e campeões mundiais, por exemplo, não estiveram por aqui. Apesar disso, o título pode dar um empurrão para a sequência da temporada da dupla. No feminino, Andressa/Vitória levou o bronze.

No judô, o país manteve a hegemonia continental e a boa fase. Duas semanas após uma ótima campanha no Grand Slam da Turquia, a seleção brasileira levou oito ouros no Campeonato Pan-Americano, com destaque para os títulos por equipes, de Guilherme Schimidt (81kg) e da multimedalhista olímpica Mayra Aguiar.

No atletismo, duas excelentes marcas de atletas brasileiros. Nos 400m rasos, Alison dos Santos (bronze nas Olimpíadas nos 400m com barreiras) foi prata em uma prova nos EUA com o tempo de 44s54, o segundo melhor da história do país na prova. Já na maratona, Daniel Nascimento foi terceiro colocado na forte maratona de Seul, na Coreia do Sul, com o tempo de 2h04m51, o melhor da história de um atleta não nascido na África.

Resta saber se Alison vai começar a treinar mais para os 400m, em que já anotou uma marca digna de finalista olímpico, ou se vai manter o foco nos 400m com barreiras, sua especialidade e na qual foi bronze em Tóquio. Já Daniel, de apenas 23 anos, disputou apenas quatro maratonas na vida e já consegue estar no bolo dos melhores do planeta.

Na esgrima, Guilherme Toldo ficou em sexto lugar na etapa de Belgrado (Sérvia) da Copa do Mundo de florete. O resultado é o melhor da história do país na categoria, superando a oitava posição do próprio Toldo em Doha (2021), e faz com que o atleta suba para 12º no ranking.

No badminton, Jonathan Matias foi vice-campeão do Aberto do México. Número 201 do ranking mundial, venceu atletas mais bem ranqueados e conseguiu o melhor resultado da carreira. No taekwondo, o Rio de Janeiro sediou um evento valendo pontos para o ranking mundial, os brasileiros aproveitaram a chance e levaram 35 medalhas.

Fonte: GE
Foto: WSL
Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?