Copa do Brasil: zebras voltam a atacar, mais um campeão cai, e pênaltis marcam início da 2ª fase

Publicidade

Alerta de pênaltis! Para quem curte a emoção de uma disputa de penalidades, valendo classificação, os primeiros jogos da segunda fase da Copa do Brasil foram um prato cheio.

Com quatro das seis partidas realizadas nesta semana sendo decididas dessa forma. O que custou a eliminação de mais um campeão (Vasco) e outro passando enorme sufoco, mas conseguindo avançar (Santos)Cuiabá e Coritiba também só conseguiram se classificar assim.

Vale lembrar que o recurso da disputa de pênaltis, em caso de empate no tempo normal, passou a ser adotado justamente a partir da segunda fase da Copa do Brasil, uma vez que na primeira, em caso de igualdade, as equipes visitantes (de melhor posição no ranking da CBF) avançavam.

Apenas Azuriz e Ceilândia conseguiram se classificar dentro dos noventa minutos. O primeiro despachou o Mirassol, carrasco do Grêmio na primeira fase, com uma vitória, em casa, por 1 a 0.

Já a equipe do Distrito Federal surpreendeu o Avaí, na Ressacada, por 2 a 1. O clube catarinense, assim, se tornou o segundo representante da Série A a deixar a Copa do Brasil. O primeiro havia sido o Internacional.

Após o jogo, dirigentes do Ceilândia atravessaram o campo de joelhos para agradecer a vaga na próxima fase.

Zebra que também deu as caras no sertão da Bahia. Campeão da Copa do Brasil em 2011, o Vasco engrossou o grupo dos clubes da Série B que deram adeus de forma precoce ao torneio. Agora, das 17 equipes da Segundona que iniciaram a competição, dez já foram eliminadas, sendo nove delas logo na primeira fase.

Por outro lado, a Juazeirense vem se notabilizando por ser um carrasco dos grandes na Copa do Brasil. No ano passado, a equipe baiana, que jogará mais uma vez a Série D em 2022, já havia despachado Sport e Cruzeiro. A Raposa também nos pênaltis.

O Santos penou, mas conseguiu seguir vivo da disputa de pênaltis contra o estreante Fluminense-PI, após empate por 1 a 1 no tempo normal, no Albertão, em Teresina.

Outros clubes da Série A que se classificaram dessa forma dramática foram Cuiabá e Coritiba. O Dourado despachou o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

Já o Coxa superou o mineiro Pouso Alegre, fora de casa.

Todos os classificados para a terceira fase, independentemente de divisão ou posição no ranking da CBF, recebem R$ 1,9 milhão de premiação.

Desde que a Copa do Brasil passou a adotar o atual formato, em 2017, a edição com mais disputas de pênaltis na segunda fase foi a de 2020, quando dez dos vinte jogos terminaram dessa maneira. Já o menor número foi registrado em 2018, com cinco disputas.

Na próxima semana, outros 13 jogos serão realizados pela segunda fase da Copa do Brasil.

Resultados da semana

 

  • Azuriz 1×0 Mirassol
  • Juazeirense 1 (4×2) 1 Vasco
  • Figueirense 2 (2×4) 2 Cuiabá
  • Fluminense-PI 1 (4×5) 1 Santos
  • Pouso Alegre 1 (2×3) 1 Coritiba
  • Avaí 1×2 Ceilândia

Retrospecto de disputas de pênalti na 2ª fase

 

  • 2017 – sete disputas
  • 2018 – cinco disputas
  • 2019 – oito disputas
  • 2020 – dez disputas
  • 2021 – oito disputa

Fonte: GE

Foto: Ascom/Juazeirense

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?