Corinthians terá que indicar bens para penhora

Publicidade

Em decisão do último dia 27, o juiz Cláudio Pereira França determinou que o Corinthians apresente bens para penhora numa ação de execução movida pela B2F Marketing Esportivo.

A empresa cobra R$ 1.275.307,00. O valor, segundo ela, é referente à participação nos direitos econômicos de Maycon, vendido para o Shakhtar Donetsk.

Antes de determinar a penhora, a Justiça autorizou o bloqueio de R$ 1.622.153,37 (valor atualizado da dívida exigida) nas contas do Alvinegro. Porém, a busca foi infrutífera. “Estando o executado, regularmente representado nos autos e permanecendo na cômoda situação de absoluta inércia, determino a intimação, pela imprensa oficial, para que no prazo de 05 (cinco) dias, indique bens passíveis de penhora”, escreveu o juiz em sua decisão. Caso a ordem não seja cumprida, o clube estará sujeito a multa de 15% sobre o valor do débito.

A empresa já tentou penhorar créditos que o clube tem a receber referentes a contratos comerciais, porém, o Corinthians entrou com agravo e obteve decisão que suspendeu a penhora.

A B2F alega que Maycon foi vendido por cerca de R$ 28,3 milhões e que ela tinha direito a receber 10% desse montante. Seus advogados sustentam que o Corinthians pagou R$ 1,5 milhão.

O valor cobrado na Justiça é referente ao saldo. Em outra ação, a B2F tenta receber R$ 135.292,17 relativos à comissão por uma renovação de contrato de Maycon, revelado nas categorias de base do Alvinegro.

Nesse processo, em 14 contas corintianas em bancos e em instituições que trabalham com pagamentos online não foram encontrados saldos positivos. O Corinthians não comenta o assunto.

Fonte:UOL


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?