Dérbi português: Palmeiras x Corinthians marca primeiro duelo entre Abel Ferreira e Vítor Pereira

Publicidade

Adversários históricos, Palmeiras Corinthians vão fazer um Dérbi com uma novidade nesta quinta-feira, pelo Campeonato Paulista, às 20h30 (de Brasília), no Allianz Parque. Pela primeira vez em 105 anos de confrontos, os dois treinadores serão portugueses.

Enquanto Abel Ferreira, aos 43 anos de idade, já está há um ano e meio no Verdão e conquistou quatro títulos, Vítor Pereira, 53, começou agora seu trabalho no Timão.

Ainda que conterrâneos, os dois não tiveram a oportunidade de se enfrentar na Europa e nem chegam a ter uma relação de amizade. Mas há um respeito entre eles.

Quando Abel começou a trabalhar no Braga, em 2017, Vítor já tinha se destacado à frente do Porto e deixado Portugal. O comandante do Verdão, em 2019, foi para a Grécia trabalhar no Paok, enquanto o técnico corintiano passou pelo futebol grego entre 2014 e 2015, quando comandou o Olympiakos.

Ainda que os dois não sejam próximos, é comum em Portugal os treinadores trocarem informações, e foi assim que aconteceram os contatos entre eles na Europa, para falar de jogadores.

Um já procurou o outro para conhecer melhor atletas específicos, mas desde a chegada de Vítor Pereira ao Brasil ainda não houve oportunidade para que eles se falassem.

– (O Vítor Pereira) É um treinador com um currículo impressionante, jogadores internacionais brasileiros ao seu dispor, jogadores que jogaram nas melhores equipes da Europa, como Barcelona e Chelsea, tem um grande elenco – disse Abel, em coletiva após a vitória contra o Santos.

Vítor Pereira, ainda em Portugal, quando embarcava rumo ao Brasil, também elogiou Abel Ferreira em pergunta sobre os trabalhos de outros portugueses no futebol brasileiro.

– O Abel Ferreira é um treinador espetacular, o Paulo Sousa também. Mas eu sou eu, não vou me comparar a ninguém. Cada um com as suas características. Eu gosto de dar alegria aos meus torcedores – disse Vítor.

Além do respeito mútuo, há de se notar semelhanças nos trabalhos dos dois. Primeiro, no discurso. Os dois portugueses mostram ser perseverantes em suas ideias.

– Vamos continuar a fazer o que nos interessa, nossa forma de jogar. Será um grande Dérbi, e espero que seja feito e disputado dentro das quatro linhas. Que nossos torcedores respeitem o adversário e nos ajudem a ganhar dentro das quatro linhas – disse Abel.

– Vou começar a estudar o Palmeiras talvez hoje de noite. A intenção tem que ser que, para criar uma identidade, não podemos mudar, não podemos ser assim. Temos que acreditar no processo e ele evoluir – disse Vítor.

Personalidade forte é outra semelhança entre os dois. Abel Ferreira já é conhecido no futebol brasileiro por ser intenso à beira do campo, acumulando cartões. Vítor Pereira, do outro lado, já assumiu ser um “pouquinho louco”.

Em campo, há a expectativa de um confronto com comportamentos táticos diferentes. O Palmeiras, que tem mostrado diferentes caras em 2022, é forte quando busca explorar mais os espaços, as transições, e o Corinthians tem jogado marcando mais em cima, com mais posse. Porém, os dois treinadores também possuem características de jogo em comum.

Em seu primeiro jogo pelo Corinthians, contra o São Paulo, Vítor Pereira introduziu uma linha de três defensiva, algo muito utilizado por Abel Ferreira no Palmeiras. Contra a Ponte Preta, na reta final da goleada por 5 a 0, o treinador do Timão ainda colocou Fagner na esquerda dessa linha. O técnico palmeirense também já utilizou Marcos Rocha ou Piquerez, por exemplo, na saída de três.

Outro personagem importante, que cria uma ligação entre os dois treinadores, é Telê Santana. O histórico treinador brasileiro já foi citado por Abel Ferreira e Vítor Pereira.

– Eu lembro das seleções do Brasil, algumas delas brilhantes, que me fizeram chorar. Em termos de clube, o Telê Santana, as equipes dele… Telê, Cruyff, Arrigo Sacchi, Guardiola, foram pessoas que viram o futebol mais para frente – disse o técnico corintiano.

– Eu tenho aqui em casa um livro do Telê Santana. Comprei quando estive no Brasil. Nós podemos aprender com todos os treinadores. Não só os portugueses – disse Abel, em entrevista ao Seleção Sportv.

A distância entre Penafiel, cidade natal de Abel Ferreira, e Espinho, de Vítor Pereira, é de cerca de 36km. De Portugal para São Paulo, cerca de 8.000km. Mas é aqui que eles se encontrarão pela primeira vez em suas carreiras.

Um com mais currículo na Europa, outro bicampeão da Libertadores na América do Sul, um começando o trabalho e o outro já consolidado.

Palmeiras, com 26 pontos, e Corinthians, com 20, têm as duas melhores campanhas do Paulistão. O time de Abel Ferreira precisa de apenas mais um ponto nos dois jogos restantes para assegurar o primeiro lugar geral.

Já os comandados de Vítor Pereira têm de vencer as duas partidas, torcer para que o rival não some mais pontos, além de precisar tirar a diferença atual de três gols no saldo para ir às quartas como o melhor time.

Fonte: GE

Foto: ge

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?