F1: Sainz coloca Ferrari na liderança do 2º dia da pré-temporada no Bahrein

Publicidade

Carlos Sainz levou a Ferrari à liderança do segundo dia da pré-temporada da Fórmula 1 no Bahrein. O piloto espanhol foi o mais rápido nos testes desta sexta-feira, com o tempo de 1m33s532, logo à frente de Max Verstappen, da RBR, atual campeão da categoria. Heptacampeão mundial, Lewis Hamilton foi o quarto colocado com sua Mercedes em um treino cheio de bandeiras vermelhas no circuito de Sakhir.

Sainz foi o único piloto a baixar de 1m34s, superando inclusive o 1m33s902 do francês Pierre Gasly, melhor tempo da quinta-feira, com a AlphaTauri.

Assim como ocorreu em Barcelona, a Ferrari mostrou bom desempenho nos testes. Leclerc, mais rápido do segundo dia de treinos na Espanha, foi o sexto colocado nesta sexta. Sainz assumiu a liderança com pneus médios (1m33s943) e depois melhorou sua marca com pneus macios (1m33s532) – o espanhol deu 60 voltas.

O japonês Yuki Tsunoda foi o piloto com maior quilometragem desta sexta, dando 120 voltas com a AlphaTauri. Além dele, apenas o francês Esteban Ocon passou de 100 voltas, completando 111 voltas com a Alpine.

O terceiro e último dia de testes da pré-temporada começa às 4h deste sábado (horário de Brasília). A largada da Fórmula 1 2022 está programada para o dia 20 de março, no GP do Bahrein.

Bandeiras vermelhas e fogo

Seis bandeiras vermelhas marcaram a sexta nos testes do Bahrein. A primeira interrupção dos testes foi o maior susto do dia. Os pneus da Williams de Nicholas Latifi sofreram um pequeno incêndio. O próprio canadense tratou de apagar o fogo.

A segunda bandeira vermelha foi apenas um teste da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), mas a terceira interrupção fez a sessão matinal de treino terminar alguns minutos mais cedo depois de Valtteri Bottas parar sua Alfa Romeo na pista.

Na sessão vespertina de treinos, Esteban Ocon parou sua Alpine na curva 13 provocando mais uma bandeira vermelha. Lando Norris parou sua McLaren na saída do pit lane e causou a quinta interrupção dos testes. A sexta bandeira vermelha foi mais um teste da FIA.

Retorno de Magnussen

Kevin Magnussen voltou a guiar um carro de Fórmula 1 nesta sexta. O dinamarquês foi confirmado na quarta-feira como piloto titular da Haas substituindo o russo Nikita Mazepin, que teve contrato rompido como consequência da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Na quinta-feira, o brasileiro Pietro Fittipaldi testou pela Haas ao lado de Mick Schumacher, mas nesta sexta Magnussen foi o escolhido para ir à pista.

Fonte: GE

Foto: Mark Thompson/Getty Images

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?