Léo afirma que São Paulo sabia de risco de lesões em atletas ao emendar temporadas em 2021

Publicidade

As recorrentes lesões de jogadores no São Paulo levaram o time a uma “situação crítica”, como classificou o técnico Hernán Crespo após o empate em 1 a 1 com o Racing, nesta terça-feira, no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores. Era um cenário previsto, segundo o zagueiro Léo.

O São Paulo optou em não diminuir o ritmo no início da temporada de 2021, que foi colada à de 2020, impactada pela pandemia de Covid-19 e que só terminou em fevereiro – o São Paulo disputou o título do Brasileiro até as últimas rodadas.

Quando o torneio nacional terminou, numa quinta-feira, Crespo assumiu o time no dia seguinte para comandá-lo na estreia do Paulista, dois dias depois. Não houve folga aos atletas.

Sob pressão para conseguir um título – o clube vivia um jejum de taças de oito anos –, o São Paulo tratou o estadual como “Copa do Mundo”, como afirmou um cartola. Funcionou, o time foi campeão, mas agora convive com problemas físicos dos jogadores.

– Quando a gente se uniu, sabíamos que íamos emendar uma temporada na outra. Poderia ter esse risco (de lesões). Não tem essa de que o departamento médico é culpado, jogador que não está se cuidando. A gente sabia que podia acontecer – afirmou Léo.

Contra o Racing, o São Paulo não teve Miranda, Rigoni e Luciano, todos com problemas musculares. O meia Benítez começou no banco e só entrou no segundo tempo – o técnico Hernán Crespo admitiu que o argentino tem dificuldades físicas que o impedem de atuar os 90 minutos.

Com o 1 a 1, o São Paulo precisará vencer o Racing daqui uma semana, em Avellaneda, ou empatar por dois ou mais gols, para avançar para as quartas de final da Libertadores. Antes, enfrentará o Fortaleza em casa, no sábado, pela 12ª rodada do Brasileiro.

Fonte: GE


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?