O que mudou? São Paulo e Palmeiras se reencontram em final de Paulistão com novas ideias

Publicidade

Finalistas do Campeonato Paulista de 2021, São Paulo e Palmeiras vão se reencontrar na decisão do torneio estadual desta temporada. Nesta quarta-feira, no Morumbi, os rivais abrem disputa por mais um título, mas em situações diferentes das que viviam em maio do ano passado.

O jogo de ida será na casa são-paulina, às 21h40 (de Brasília), e a volta no próximo domingo, no Allianz Parque. Quem vencer na somatória dos confrontos garante a taça, e uma igualdade leva a decisão para as cobranças de pênaltis.

No ano passado, o São Paulo abriu a temporada vencendo o título do Paulistão contra o Palmeiras, que deu a resposta eliminando o adversário nas quartas de final da Libertadores. Nesta temporada, o Verdão levou a melhor contra o Tricolor: vitória por 1 a 0, gol de Rony, no Morumbi.

Nova versão são-paulina

Um ano, muitas alterações. Na comparação direta com a equipe campeã paulista de 2021, o São Paulo apresenta uma nova versão na segunda decisão consecutiva contra o Palmeiras. A começar por quem comanda a equipe no banco de reservas.

Hernán Crespo, mesmo após quebrar o jejum de quase nove anos sem troféus, perdeu o emprego depois de um segundo semestre ruim. A campanha de briga contra o rebaixamento fez a diretoria recorrer a um velho ídolo: Rogério Ceni. O ex-goleiro, que disputa a primeira final como treinador, promoveu uma grande mudança na comparação com o time campeão do ano passado.

Dois símbolos daquele elenco já deixaram o clube. Ausências por lesão do jogo final, Martín Benítez e Daniel Alves saíram do clube em 2021.

Até nove nomes mudaram na comparação direta entre o time campeão do ano passado com a base que deve entrar em campo nesta quarta-feira, a começar pelo gol. Tiago Volpi perdeu o lugar nesta temporada para Jandrei, um dos seis novos reforços recebidos por Ceni para 2022.

O esquema defensivo mudou de Crespo para Ceni. Enquanto o argentino usava três defensores, o ex-goleiro prefere uma linha com quatro atletas. Nesta alteração, Léo é quem permanece no time, já que Arboleda dificilmente estará à disposição neste primeiro jogo.

Rafinha virou titular da lateral direita, com Igor Vinicius perdendo a posição de ala. Na esquerda, Reinaldo ganhou a fortalecida sombra de Welington, autor de gol na semifinal contra o Corinthians. Quem surgiu como novidade foi Diego Costa, hoje um dos destaques do time.

No setor de meio, Luan sofreu com uma grave lesão e testemunhou o crescimento de Pablo Maia, atualmente titular absoluto. Rodrigo Nestor, que entrou no segundo tempo da decisão, hoje é um dos atletas mais fundamentais do elenco.

Quem permanece do time campeão de Crespo no finalista de Ceni é Igor Gomes. Vaiado recentemente pelos torcedores, o meia segue prestigiado e valorizado pelo treinador. Alisson substitui Gabriel Sara, que, machucado, deve perder as finais. No ataque, Eder e Calleri assumiram as condições de titulares nos últimos jogos, enquanto Pablo, que começou a decisão no Morumbi, deixou o São Paulo neste ano após perder espaço com Rogério Ceni.

Um possível time para esta quarta-feira tem Jandrei; Rafinha, Diego Costa, Léo (Arboleda) e Welington (Reinaldo); Pablo Maia, Rodrigo Nestor, Alisson e Igor Gomes (Marquinhos); Eder e Calleri. O Tricolor campeão do ano passado teve Tiago Volpi; Arboleda, Miranda e Léo; Igor Vinicius, Luan (Rodrigo Nestor), Liziero (William), Gabriel Sara, Igor Gomes (João Rojas) e Reinaldo; Pablo (Luciano).

Abel: dos protestos à renovação

Apenas a escalação do Palmeiras mostra o quanto o trabalho de Abel Ferreira mudou do Paulistão do ano passado para as finais desta temporada. Do time que foi derrotado pelo São Paulo em 2021, cinco já deixaram o clube: Felipe Melo, Danilo Barbosa, Patrick de Paula, Victor Luis e Luiz Adriano.

Dos três zagueiros de 2021, com Mayke e Renan entre os titulares, o Verdão se consolidou atualmente com uma formação mais próxima do 4-3-3 e com variações táticas de acordo com as características do adversário e do confronto. A figura do centroavante foi substituída por um sistema ofensivo mais ágil e com mais disposição na marcação.

Na defesa, Weverton é dúvida e Luan desfalque, mas Gustavo Gómez segue como principal referência do setor, que conta atualmente com grande fase de Marcos Rocha e sequência importante de Piquerez. Na frente, Dudu é uma novidade já que em 2021 havia sido emprestado para o Al Duhail.

O momento vivido por Abel Ferreira no Brasil também é diferente. De críticas e protestos por causa da perda dos títulos da Supercopa e Recopa Sul-Americana de 2021, quando até teve seu nome pichado nos muros da sede social, o treinador chega para a decisão com contrato renovado e status de quase unanimidade entre os torcedores.

O Verdão da final teve Weverton; Luan (Gabriel Menino), Gustavo Gómez e Renan; Mayke, Felipe Melo (Danilo), Danilo Barbosa (Patrick de Paula), Raphael Veiga (Gustavo Scarpa) e Victor Luis (Wesley); Rony e Luiz Adriano.

Nesta quarta-feira, uma provável escalação palmeirense tem: Weverton (Marcelo Lomba); Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Jailson (Danilo), Zé Rafael e Raphael Veiga; Dudu, Gustavo Scarpa e Rony.

Hoje no início da gestão de Leila Pereira, o Palmeiras chega para sua terceira decisão de título em 2022. Depois do vice-campeonato no Mundial de Clubes da Fifa, o Verdão venceu a Recopa Sul-Americana.

Fonte: GE

Foto: Marcos Ribolli

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?