Por que o jogo contra o Manaus é mais importante do que parece para o São Paulo

Publicidade

Antes de pensar no mata-mata do Paulistão, o São Paulo tem uma decisão pela frente nesta quarta-feira. Embora seja um jogo de segunda fase de Copa do Brasil e diante de um adversário de divisão inferior, o confronto diante do Manaus, marcado para as 21h30 (de Brasília), no Morumbi, carrega uma importância maior do que parece.

Do ponto esportivo ao financeiro, o confronto deste meio de semana fez a comissão técnica direcionar a preparação física nos últimos dias para o compromisso.

A Copa do Brasil, competição ainda não conquistada pelo São Paulo, surge como um dos grandes objetivos da temporada, e a vitória sobre o Manaus é fundamental.

Confira cinco motivos que trazem muito peso para o duelo:

Poupou para isso

Rogério Ceni e a comissão técnica pouparam peças importantes no último fim de semana, diante do Mirassol. Nomes como Calleri, Alisson e Diego Costa, por questões diferentes, ficaram fora e devem voltar justamente neste confronto de caráter decisivo.

O treinador só não terá à disposição realmente quem se encontra no Reffis, como são os casos de Gabriel Sara, Gabriel e, mais recentemente, Tiago Volpi. O goleiro sofreu uma entorse no tornozelo esquerdo e está fora da lista de relacionados.

Em busca do título inédito

O confronto diante do Manaus é apenas mais um no caminho para o título inédito. O São Paulo carrega o peso de ainda não ter conquistado a Copa do Brasil. O próprio elenco reconhece o quanto o torneio possui um peso diferente no dia a dia do CT da Barra Funda.

– Em todas as vezes que ia disputar, sempre lembrava e falava no vestiário para os companheiros para lutarmos esse título que o clube não tem na história. É uma história linda, bonita, mas falta este título. Sempre falo isso no vestiário – afirmou Reinaldo, em conversa com o ge.

“Obrigação” no Morumbi

Diante do Manaus, uma equipe da Série C, o São Paulo já carregaria um favoritismo natural. Essa responsabilidade cresce ainda mais pelo fato de o jogo ser no Morumbi. Um sorteio definiu o Tricolor como mandante já nesta segunda fase da competição.

Exemplos para não seguir

Não faltam exemplos de como a segunda fase da Copa do Brasil se mostra traiçoeira. O Santos quase se complicou e só passou nos pênaltis contra o Fluminense do Piauí. Outra equipe da Série A, o Avaí, ficou pelo caminho diante do Ceilândia, em casa.

Entre clubes importantes e de expressão nacional, o Vasco acabou eliminado pelo Juazeirense nos pênaltis nesta fase. O Grêmio, por sinal, saiu ainda na primeira eliminatória ao perder para o Mirassol.

O São Paulo tem um exemplo de si próprio nesta conta. Afinal, a vaga na segunda fase veio após um 0 a 0 com o Campinense (o empate classificava a equipe visitante). Agora, em casa, o empate leva a decisão para os pênaltis.

Premiação

Com problemas financeiros, qualquer recurso extra é bem-vindo, e a Copa do Brasil soma o aspecto financeiro como algo importante para o São Paulo em 2022.

Somente a classificação desta quarta vale R$ 1,9 milhão, prêmio separado para os times da terceira fase do torneio. O Tricolor já acumula R$ 2,77 milhões na competição.

Fonte: GE

Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?