Presidente da Associação Nacional de Árbitros pede saída de Leonardo Gaciba: “Não há liderança”

Depois de mais uma rodada do Campeonato Brasileiro com polêmicas e reclamações dos clubes, o presidente da Associação Nacional de Árbitros, Salmo Valentim, divulgou comunicado em que pede a saída de Leonardo Gaciba da chefia da Comissão de Arbitragem da CBF. Na última segunda, a atuação da arbitragem no empate entre Flamengo e Chapecoense gerou revolta na diretoria rubro-negra.

– A CBF faz a sua parte. Investe e acredita no potencial dos seus árbitros como tem que ser. Por outro lado, a categoria se esforça. Faz a regra ser cumprida e se dedica para legitimar na bola o resultado. Mas é preciso ter a dignidade de assumir que a gestão da arbitragem não é a ideal. Falta um projeto consolidado. Não há liderança. Não existe diálogo com as comissões estaduais. Tentam de todas as formas estimular números de algo que não deu certo e quem paga por isso é a categoria que a cada rodada é exposta e execrada pela opinião pública.

“Precisamos dar um basta no que aí está. O retrato está aí, a cada rodada do Brasileiro. Não há um projeto, não há liderança. É preciso que a CBF reformule o setor para que os árbitros voltem a respirar”, disse Salmo Valentim ao ge.

O nível de arbitragem do futebol brasileiro tem sido motivo de muitas críticas na temporada. Líder da Série A, o Atlético-MG chegou a protocolar reclamações sobre os árbitros na CBF. Os erros, mesmo com o auxílio do árbitro de vídeo, preocupam o presidente da ANAF, que clama por mudanças e modernização no comando da arbitragem.

– É preciso que mudanças significativas ocorram na gestão da arbitragem, não com o ‘mais do mesmo’, mas com pessoas que busquem o coletivo e não projetos pessoais e perpétuos de poder. Enquanto isso não ocorrer, continuaremos sendo agredidos e ridicularizados como ocorre constantemente com a cabine do VAR. É preciso oxigenar o setor com a coragem que o presidente Ednaldo Rodrigues teve de assumir o comando da CBF e apaziguar os ânimos outrora aflorados por imbróglios políticos. Ou mudamos tudo, inclusive conceitos e ações ultrapassadas, ou então, ano que vem a história voltará a se repetir.

A manifestação de Salmo Valentim acontece após a contestação do trio de arbitragem que apitou o empate em 2 a 2 entre Flamengo e Chapecoense, na última segunda. O clube rubro-negro reclamou de dois lances de ataque do Fla no primeiro tempo.

No primeiro momento, goleiro Keiller, da Chapecoense, tentou um corte em cima de Gabigol, mas acabou acertando o atacante com as mãos. O árbitro deixou o lance seguir. Porém, o camisa 9 do clube carioca pediu a marcação de um pênalti.

No segundo lance, Gabigol recebeu lançamento, driblou o goleiro e ficou livre para chegar ao gol. O atacante partiu do campo de defesa, mas, mesmo assim, a arbitragem assinalou o impedimento. O camisa 9 ficou revoltado em campo e levou cartão amarelo.

Fonte: GE

Foto: Stephanie Pacheco/ge


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Faixa Atual

Título

Artista

Abrir conversa
Precisa de ajuda?