Quem pega o Liverpool? Real Madrid x City define finalista da Champions e pode estabelecer recordes

Publicidade

Um clássico inglês, com as duas equipes que dominam a Premier League nas últimas temporadas, ou o encontro entre dois gigantes da Champions? Real Madrid x Manchester City define, nesta quarta-feira, quem vai enfrentar o Liverpool na final do torneio. A decisão será no dia 28 de maio, em Paris.

Real Madrid x Manchester City acontece nesta quarta, no Santiago Bernabéu, às 16h.

Os Cityzens venceram por 4 a 3 na Inglaterra e chegam à sua segunda final seguida com um empate nesta quarta. Ao Real, uma vitória por dois gols de diferença dá a vaga para a decisão em Paris. Um triunfo por um gol dos espanhóis leva a decisão para prorrogação e pênaltis.

Entre o sonho de título inédito da equipe de Pep Guardiola e a eterna obsessão dos espanhóis, o confronto também pode estabelecer novas marcas. Dos dois lados da semifinal.

Real Madrid tenta chegar à sua 17ª decisão. É o rei da competição. Mas quem pode virar recordista é o técnico Carlo Ancelotti. Após tornar-se no primeiro treinador campeão pelas cinco grandes ligas da Europa, o italiano tem chances de ir à sua quinta final de Champions – foi campeão em 2003, 2007 e 2014, e vice em 2005.

Pep Guardiola, por sua vez, tenta chegar em sua quarta decisão. Caso avance, o espanhol se junta com o próprio Ancelotti, além de Marcelo Lippi, Jürgen Klopp, Sir Alex Ferguson e Miguel Muñoz. Campeão em 2011 e 2012 com o Barça, o espanhol foi vice na temporada passada, pelo City.

Quem também persegue recordes é Benzema. Em sua melhor temporada da carreira, ele tem nove gols no atual mata-mata. Se fizer mais um, iguala a marca de Cristiano Ronaldo em 2016/17, que fez 10.

E para quem anotou hat-tricks contra PSG e Chelsea, por que não considerar a possibilidade de fazer três? Caso isso aconteça, o francês chega aos 17 gols na atual edição e iguala outro recorde de CR7: o de maior artilheiro em uma única edição da Champions.

Quer mais um possível recorde que pode vir nesta quarta? Se o Manchester City avançar, a Liga dos Campeões terá, pela quarta vez, uma final entre duas equipes inglesas, a terceira nos últimos quatro anos. A Premier League pode superar a Espanha, que, no momento, também dominou o torneio em três decisões diferentes.

Camisa x pressão

Carlo Ancelotti ainda não teve paz no atual mata-mata da Champions. Construiu a virada contra o PSG nos últimos minutos do segundo jogo e foi à prorrogação contra o Chelsea. Agora, está em desvantagem contra o Manchester City. Mas, antes que qualquer análise indique que o Real Madrid esteja avançando “com o peso de sua camisa”, o treinador fez uma ressalva: uma possível classificação só virá com a qualidade de seus jogadores.

– Sempre que você joga uma semifinal da Liga dos Campeões, não é algo que você possa fazer apenas por puro coração e motivação. É um componente importante, mas isso não é suficiente. Existem aspectos individuais, é preciso uma combinação de circunstâncias para ganhar a Liga dos Campeões.

“Se vencermos, não será porque estamos motivados ou pela atmosfera mágica, será por causa do nosso compromisso coletivo e das qualidades individuais dos nossos jogadores”, definiu o técnico italiano.

Do outro lado da semifinal, a vantagem obtida no jogo de ida não alivia a pressão. É curioso, mas o time que ainda busca seu primeiro título é mais cobrado pela taça do que o gigante que tem 13 taças do torneio em sua galeria. Craque do City, De Bruyne admite: ser campeão da Champions vai elevar o status do clube.

– Acho que isso mudaria a perspectiva de fora. Como jogador, você quer ganhar troféus e nós queremos ganhar este. O fato de estarmos lutando por vários anos e chegando aos estágios finais significa que estamos indo muito bem. É uma competição de copas e a qualidade é muito alta, por isso é muito difícil vencê-la, mas no final, se você olhar para trás, para a maneira como nos apresentamos e eu tenho atuado ao longo de sete anos, nos saímos muito bem.

“Nós não vencemos, mas vencê-lo mudaria essa pequena narrativa”, disse o belga.

Ancelotti e Guardiola têm problemas e dúvidas para as escalações. No Real Madrid, Alaba deve ser baixa, embora tenha sido relacionado. Nacho deve ser seu substituto. O Manchester City tem o retorno de Cancelo, suspenso no jogo de ida, mas Stones e Walker, ambos com problemas físicos, devem começar no banco de reservas.

Prováveis escalações:

  • REAL MADRID: Courtois; Carvajal, Éder Militão, Nacho, Mendy; Modrić, Casemiro, Kroos; Valverde, Benzema e Vini Jr.
  • MANCHESTER CITY: Ederson; João Cancelo, Rúben Dias, Laporte, Zinchenko; De Bruyne, Rodri, Bernardo Silva; Mahrez, Jesus e Foden

Fonte: GE

Foto: Infoesporte/ge.globo

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?