Reserva do Corinthians, Róger Guedes vive novo atrito na carreira

Publicidade

O momento de Róger Guedes no Corinthians já não é o mesmo do início pelo clube. O clássico com o São Paulo, no último domingo, marcou a segunda partida consecutiva sem o atacante sair do banco de reservas. São apenas 51 minutos jogados nos últimos quatro jogos.

Artilheiro do time na temporada, com sete gols, Róger perdeu espaço. Vítor Pereira, treinador do Timão, falou em “falta de confiança” ao esclarecer os motivos pelos quais não vem utilizando o atacante.

– Não tenho problema pessoal com nenhum jogador. Estou aqui para ajudá-los, para que melhorem em qualidade. Mas eu tenho que fazer a equipe e escolher as substituições em função do que eles me dão em treino e jogo. Portanto, o Róger que já teve momento bom, fez gols, hoje é um jogador que está com alguma dificuldade de responder mesmo em termos de treino, em termos de lutar para dar a volta – disse Vítor após o clássico.

Róger Guedes se encontra em xeque mais uma vez, após momentos conturbados nas passagens por Palmeiras e Atlético-MG – ambas com gols, mas também com polêmicas.

A chegada de Róger Guedes ao Corinthians, em agosto de 2021, foi motivo de festa para a torcida corintiana. Ao mesmo tempo, porém, os relatos de palmeirenses e atleticanos alertavam para possíveis problemas.

O atrito atual envolve, além da entrega e confiança, uma questão de posicionamento em campo: Róger Guedes já mostrou sua preferência em atuar aberto pelos lados do campo, não como centroavante.

– Tomara eu que ele me transmitisse a confiança para contar com ele para alterar um jogo ou começar uma partida. Mas eu não estou sentindo esta confiança. Isto não quer dizer que ele não queira, não estou dizendo isso – disse Vítor Pereira.

– Se me perguntar, eu queria treinar o Liverpool, com todo respeito que tenho ao Corinthians– completou.

Relembre abaixo passagens polêmicas de Guedes por Palmeiras e Atlético-MG.

Trote no rival

Róger Guedes teve uma passagem importante pelo Palmeiras. No rival do Timão, foi campeão brasileiro em 2016. Mas, em 2017, a situação do jogador mudou.

O estopim foi durante um treino no qual atacante sofreu um duro trote de seus companheiros palmeirenses. Em entrevista ao BandSports, no final do ano passado, Róger comentou o caso, mas afirmou que o motivo de sua saída foi outro.

– Não, não foi esse fato (o trote). Foi porque eu não quis participar de um jogo. Eu acho que eu também estava errado, mas eu optei por não ir para o jogo, porque achei que o Eduardo Baptista na época estava errado em ter me tirado do time. Era jovem, então não tive a cabeça na hora, não quis escutar ninguém – revelou o jogador.

Saída do Galo

Depois de se tornar o artilheiro do Brasileirão de 2018, Róger Guedes deixou o Atlético-MG de maneira repentina. No meio do ano, o atacante rescindiu com o clube para assinar com o Shandong Luneng, da China. O valor da negociação girava em torno de R$ 41,9 milhões na época.

Ex-presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmera falou sobre a saída do atacante naquele momento, afirmando que ele e seu estafe forçaram a rescisão.

– Teve o episódio do Fábio Santos, onde ele chegou e falou que não dava para deixar o Róger ir embora. O Fábio ajudava muito, é um cara espetacular. E aí o Róger virou o que virou. Chegou no meio do ano, ele era artilheiro do Brasileirão, e toca o telefone. Era o Alexandre Mattos. Ele disse que tinha uma situação, mas não ia ter jeito. Que tinham uma proposta para o Guedes de 9,5 milhões de euros. E eu, pô, você vai tirar o melhor jogador? E o Palmeiras estava louco para ele ir embora.

Chegou no outro dia, o Róger Guedes me liga. Ele ficava assim no telefone: “Presidente, eu nunca mais jogo aqui, hein?!. Eu vou ser problema aqui, ein?!”. Isso era o Pitombeira (empresário) mandando ele falar. É assim que funciona. Ainda bem que eu guardo tudo – completou.

Futuro no Corinthians

Até o momento, não há qualquer movimentação do clube ou de Róger Guedes para a saída. A diretoria acredita que, com tempo, o jogador se entenderá com Vítor Pereira e voltará a ser mais utilizado.

O contrato dele é longo: vai até 31 de agosto de 2025. O Timão tem 40% dos direitos econômicos do atacante.

Fonte: GE

Foto: Marcos Ribolli

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?