Santos mostra evolução, assume a liderança do Brasileirão e caminha para padrão tático

Publicidade

A atuação abaixo da média do Santos na derrota por 1 a 0 para o Coritiba, na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, durou pouco na memória do torcedor. No domingo, o Peixe jogou bem, mostrou que pode evoluir ainda mais e venceu o América-MG por 3 a 0, na Vila Belmiro, assumindo a liderança do Campeonato Brasileiro.

A vitória mostra mais do que o placar largo pode dizer. Na terceira rodada do Brasileirão, o Santos exibiu uma cara e deu sinais de que caminha para ter o padrão tático tão procurado pelo técnico Fabián Bustos.

Nos últimos quatro jogos (três vitórias e uma derrota), o Santos jogou com a mesma formação: 4-2-4 enquanto atacava e 4-4-2 quando defendia. Bustos não deve mantê-la para sempre no Peixe, mas tem gostado do que vê.

Contra o América-MG, o Santos entrou em campo com a mesma escalação que havia vencido o Coritiba pelo Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro: João Paulo, Madson, Maicon, Eduardo Bauermann e Lucas Pires; Rodrigo Fernández, Vinicius Zanocelo, Ângelo e Jhojan Julio; Léo Baptistão e Marcos Leonardo.

E, assim como contra o Coritiba, deu certo. Principalmente por causa do bom encaixe do meio de campo. Os volantes Rodrigo Fernández e Vinicius Zanocelo estão conseguindo se entender e têm mostrado entrosamento.

Zanocelo, inclusive, mostrou diante do América-MG uma de suas principais características: pisar na área adversária. O garoto fez dois dos três gols do Santos e esteve em diversas oportunidades na área adversária. Se continuar assim, não deve perder a vaga de titular.

Ângelo, pela direita, também parece se adaptar às ideias de Fabián Bustos. No esquema utilizado atualmente pelo treinador, quem joga pelos lados precisa recompor a segunda linha de quatro jogadores quando o time é atacado.

O garoto de apenas 17 anos vinha encontrando dificuldades. Contra o Coritiba, pela Copa do Brasil, foi pelo lado direito que o Santos mais sofreu. Diante do América-MG, o encaixe da marcação de Ângelo e Maicon funcionou melhor.

Enquanto isso, no ataque, Léo Baptistão e Marcos Leonardo mostram entrosamento. O primeiro deixou o gramado aplaudido por toda a Vila Belmiro diante da entrega até defensiva durante a vitória sobre o América-MG, enquanto o segundo fez o primeiro gol para abrir o placar.

De peça em peça, Fabián Bustos, que chega ao 10º jogo à frente do Santos, tem conseguido mostrar evolução e caminha para ter um padrão, que será mexido quando preciso.

Fonte: GE

Foto: Fernanda Luz/AGIF

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?