São Paulo recua em investida, mas ainda monitora David Neres; entenda a situação

Publicidade

Após o diretor de futebol do São Paulo, Carlos Belmonte, afirmar que tinha feito contato com representantes de David Neres na semana passada, na Central do ge, o clube recuou, mas manteve portas abertas para uma negociação no futuro.

Neres, que tem contrato com o Shaktar, é um dos jogadores brasileiros que estava na Ucrânia na semana passada, quando foi inicia a invasão russa ao país.

Ao contrário de alguns colegas, como Pedrinho e Maycon, que prontamente voltaram ao Brasil, Neres deixou Kiev e inicialmente ficou na Europa, em segurança, com a família da esposa, que é alemã. Nesta quarta-feira, ele chegou a São Paulo.

As declarações de Belmonte foram feitas na quinta-feira, no mesmo dia em que o presidente russo Vladimir Putin ordenou o ataque.

Naquele momento, Neres estava em um bunker na capital ucraniana com outros brasileiros, com crianças e mulheres. Nas redes sociais, o grupo expunha situação difícil, pedia ajuda e demonstrava temor com as horas seguintes.

– No momento em que surge isso (a invasão da Rússia à Ucrânia), o Rui Costa me liga e diz: “Cara, vamos procurar o empresário para fazer uma conversa”. O Rui fez esse movimento. A gente sabe que é muito difícil, mas se ele quiser voltar, as portas estarão abertas – disse Belmonte na ocasião.

O presidente do São Paulo, Julio Casares, porém, adotou tom mais político para tratar do assunto.

– Eu só fui solidário a eles (jogadores brasileiros na Ucrânia). Solicitei medidas do Governo. Atletas estão vivendo ainda sob um trauma grande. Respeitamos e não falamos de negócios nesse momento – escreveu ele em mensagem ao ge.

São Paulo, porém, continua acompanhando a situação de Neres.

Com os ataques russos, o campeonato ucraniano foi suspenso, e os jogadores se dispersaram.

Os contratos com os clubes ucranianos continuam válidos. Qualquer acordo dependerá de uma negociação com as agremiações.

Por enquanto, a Fifa não se manifestou sobre a situação desses atletas – as principais janelas de transferências na Europa já foram fechadas, enquanto no Brasil é possível registrar novos atletas até 12 de abril.

– Não misturamos os assuntos. Podemos ter essa conversa no momento próprio.

Em postagem no Instagram, já fora da zona de guerra, Neres também se esquivou sobre transferências:

– Graças a Deus, estamos em segurança com nossa família, e quando tudo passar resolveremos nossa situação, que hoje não tem importância nenhuma diante da guerra que presenciamos lá – escreveu o jogador.

Neres foi formado em Cotia, mas deixou o São Paulo com 19 anos, em 2016, a caminho do Ajax. O atacante defendeu o time holandês até janeiro, quando foi vendido ao Shaktar. Ele não teve tempo de estrear no clube ucraniano, já que o torneio local estava paralisado pelo inverno antes de ser suspenso por causa da guerra.

Fonte: GE

Foto: Divulgação/Shakhtar Donetsk

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?