Sergio Ramos diz que Neymar o convenceu a acertar com PSG e reitera obsessão pela Champions

Publicidade

Vários fatores levaram Sergio Ramos a aceitar o desafio no PSG. Um deles foi a oferta de dois anos de contrato. Outro foi a persuasão de algumas pessoas. Entre elas, Neymar. Em entrevista ao jornal “L’Equipe”, o ex-capitão do Real Madrid revelou que teve uma conversa com o atacante brasileiro para tratar sobre sua ida a Paris.

“Sim, é verdade. Mas antes de ir para um novo time, é sempre aconselhável conversar com vários jogadores, o presidente, com Leonardo e Pochettino. Todos eles me convenceram de alguma maneira”, disse Ramos.

O zagueiro, de 35 anos, disse que tem uma longa relação de amizade com Neymar. Mas o atacante brasileiro não foi o único do atual elenco do PSG que interveio para convencê-lo a assinar com a equipe francesa.

– Com Neymar, conversamos por seis ou sete anos. Apesar de ele ter sido um jogador do Barcelona, e eu do Real Madrid, nós sempre tivemos uma extraordinária amizade. Isso também se aplica a Di María ou Keylor Navas, com os quais permaneci muito amigos desde que saíram do Real. Eu até passei um verão na Costa Rica (com Navas) – revelou o espanhol.

Campeão quatro vezes da Liga dos Campeões pelo Real Madrid, Sergio Ramos não escondeu que sua principal missão no PSG é liderar a equipe na conquista inédita do torneio europeu.

– Claro, é o que eu desejo. Mas eu imagino que é o objetivo de todo mundo que está aqui. Vir para cá, um clube que tem 51 anos e ainda não conseguiu ganhá-la, seria histórico para todos nós. E no ponto de vista pessoal, ter a quinta, seria muito importante – ressaltou Sergio Ramos.

Veja outras declarações de Sergio Ramos:

Conselhos a Mbappé
– Eu o aconselhei a ficar no PSG. Não sou eu quem decido o futuro de Kylian, mas eu quero que ele fique. Você tem que ter os melhores jogadores, e Kylian é um deles, como Neymar. Nós três podemos atingir grandes coisas.

Futuro na seleção espanhola
– Sim, eu espero que eu ainda tenha futuro na seleção. Bonucci e Chiellini ainda são jogadores da seleção italiana. Mas eu sei que para isso preciso estar no maior nível em campo. Jogar pela seleção nacional sempre vai ser muito importante para mim.

Até quando vai jogar?
– Eu não posso me comparar ao Chiellini (dois anos mais velho). Eu conheço meu corpo. O dia que eu sentir que ele nãoestá mais respondendo, vou parar. As pessoas avaliam muito a idade, mas o mais importante é a performance. Você não tem que olhar para a identidade, no futebol moderno, alimentação e descanso é essencial. Eu tenho tido muita atenção a esses fatores por várias temporadas. Eu sou um jogador que depende basicamente do meu físico, é por isso que cuido dele. Acho que ainda posso jogar por três ou quatro anos em um grande nível.

Fonte: GE


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?