STJ extingue ação que questionava regras eleitorais na CBF e abre caminho para Ednaldo Rodrigues ser eleito presidente

Publicidade

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) extinguiu nesta segunda-feira uma ação que questionava as regras eleitorais da CBF. A decisão também reconhece o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre a entidade e o Ministério Público do Rio de Janeiro, que era o autor da ação.

A decisão abre caminho para que a Assembleia Geral da CBF marcada para a tarde desta segunda-feira determine as regras para as futuras eleições da entidade. Na reunião, as 27 federações de futebol e os 20 clubes que estão na Série A em 2022 vão definir qual será o peso do voto de cada categoria nas eleições da CBF.

Uma vez definidas as regras, uma nova eleição deve ser convocada. O atual presidente interino, Ednaldo Rodrigues, é o favorito. Ele tem o apoio declarado de 23 das 27 federações.

Pelas regras atuais, os votos das federações têm peso 3, os clubes da Séria A têm peso 2 e os clubes da Série B têm peso 1. Assim, as federações conseguem sozinhas definir uma eleição, já que teriam 81 votos contra 60 dos clubes.

A Assembleia Geral desta segunda-feira também vai discutir a cláusula de barreira, que hoje obriga as chapas que quiserem participar da eleição na CBF a ter o apoio formal de oito federações de futebol e cinco clubes da Série A.

Fonte: GE

Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?