Tite define seleção brasileira com três mudanças para estreia na Copa América

Publicidade

A seleção brasileira terá novidades na escalação para a estreia na Copa América, neste domingo, contra a Venezuela. A partida acontece às 18h, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Em relação à vitória por 2 a 0 sobre o Paraguai, na última terça-feira, o técnico Tite fará três mudanças. O goleiro Alisson volta a ser titular no lugar de Éderson, e Renan Lodi entra na vaga de Alex Sandro, na lateral esquerda, e Lucas Paquetá substituirá Roberto Firmino.

Assim, a seleção brasileira irá a campo com: Alisson, Danilo, Éder Militão, Marquinhos e Renan Lodi; Casemiro, Fred e Lucas Paquetá; Gabriel Jesus, Richarlison e Neymar.

Para esta partida, o volante Casemiro foi escolhido como o capitão.

Recuperado de lesão muscular na coxa esquerda, o zagueiro Thiago Silva volta a ficar à disposição de Tite, algo que não ocorreu nos jogos recentes, diante de Equador de Paraguai. Porém, o treinador optou por manter Éder Militão como titular e deixar o veterano do Chelsea na reserva.

Em entrevista na manhã deste sábado, Tite já tinha adiantado que faria mudanças na Seleção. Ele pretende usar a Copa América para observar jogadores e variações táticas.

O técnico também explicou o que muda com as escalações de Renan Lodi ou Alex Sandro na lateral esquerda. O jogador do Atlético de Madrid tinha atuado nas quatro primeiras rodadas da Copa América, mas perdeu a posição nas duas últimas partidas.

– Não modifica colocar cinco jogadores em uma fase ofensiva. Pode ser o Lodi em uma amplitude lateral, pode ser o Alex Sandro. Quem mais tem essa característica é o Lodi. Quem tem principalmente o primeiro tero é o Alex Sandro. E o que o Alex Sandro te dá? A possibilidade de o meio-campista jogar mais adiantado e ser o quinto homem. Aí você tem dois jogadores de lado: Gabriel Jesus, Richarlison, Cebolinha, Vinicius Junior… dois meias e um atacante. Continuam cinco na fase ofensiva. Modifica com um lateral e pode ser com um meia. A estrutura permanece a mesma, com equilíbrio nesse aspecto.

Já no gol, as mudanças vêm sendo constantes. Weverton atuou contra Bolívia e Uruguai, Alisson foi o escolhido contra o Equador, e Éderson começou as partidas diante de Venezuela, Peru e Paraguai. Como mostrou o ge, a qualidade do goleiro do Manchester City para jogar com os pés pesou na escolha dele para o último jogo.

A Seleção vem de sete vitórias seguidas, uma em amistoso contra a Coreia do Sul, ainda no fim de 2019, e outras seis nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022.

O Brasil é o atual campeão da Copa América, tendo vencido a última edição do torneio, também em casa, em 2019.

Fonte: GE


Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?