Turco fala sobre adaptação ao Atlético-MG (não Mineiro), e lições em primeiro mês: “Não posso mais vestir azul”

Publicidade

No Atlético-MG há pouco mais de um mês, o argentino Antonio “El Turco” Mohamed já levantou a primeira taça, mas ainda está em período de adaptação. Aos poucos, vai conhecendo cada vez melhor clube, elenco e a cidade onde vive. E claro, a rivalidade futebolística que a divide. Em terra de Galo e Cruzeiro, ele já aprendeu que uma cor específica não pega bem no vestuário.

– Não posso mais vestir terno azul claro ou azul celeste, como sempre faço, porque são as cores do rival. Então, uso preto, branco, cinza ou azul bem escuro. Que bobagem.

Outra coisa que Turco aprendeu neste pouco mais de um mês à frente do Atlético é que, diferentemente da Argentina, aqui o clube não é conhecido como “Mineiro”.

– Não, não. Aqui é Atlético, não Mineiro. Para Argentina é Mineiro, mas aqui é Galo ou Atlético – contou o técnico em entrevista ao Olé, da Argentina, publicada no último domingo, antes da decisão contra o Flamengo pela Supercopa.

Em pouco mais de um mês, o argentino vem conquistando jogadores e diretoria nos bastidores da Cidade do Galo. É constantemente elogiado pela irreverência e leveza com que leva o dia a dia. O volante Allan, por exemplo, chamou o técnico de ‘figuraça’: “Muito engraçado, gente boa demais. Um cara super do bem.”

Até pelos títulos recém-conquistados, o ambiente não poderia ser melhor, e ele conta que não poderia estar mais animado por comandar o atual campeão brasileiro, da Copa do Brasil e, agora, da Supercopa.

– Um mês ou um pouco mais se passou e passou muito rápido. Estou muito animado. Ainda não tive muito tempo para fazer outra coisa além de futebol, porque aqui se joga toda semana e estamos metidos nisso.

Turco ressaltou ainda a humildade e respeito entre os atletas. Mesmo com os títulos da histórica temporada de 2021, há a ambição de ir em busca de mais neste ano.

– A vontade de seguir ganhando é muito gratificante. São atletas reconhecidos, que ganharam muito, mas que seguem querendo mais. Agora chegou Godín, por exemplo. Temos um grupo espetacular. Os garotos brasileiros têm uma identidade própria e uma alegria de viver o dia a dia, que faz com que tudo seja leve. É um grupo formidável.

Fonte: GE

Foto: Pedro Souza / Atlético-MG

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?