Um gol a cada 22 minutos: Rafael Navarro brilha na Libertadores após início ruim no Palmeiras

Publicidade

O torcedor do Palmeiras pediu tanto um centroavante, que ele chegou. Não se trata de um reforço, mas sim de um jogador que estava no próprio elenco e agora desencantou de vez no Verdão: Rafael Navarro.

Depois de 13 jogos seguidos sem fazer gols e muitas críticas, tudo mudou. Os quatro gols na goleada por 8 a 1 sobre o Independiente Petrolero, da Bolívia, nesta terça, colocaram o centroavante na artilharia disparada da Libertadores e também na história do clube, com os recordes que bateu.

Agora, Rafael Navarro tem seis gols na Libertadores, em apenas duas partidas disputadas. Foram apenas 135 minutos em campo, sem contar os acréscimos, para alcançar esses números, já que entrou no intervalo contra o Deportivo Táchira, na estreia.

Assim, Navarro tem uma média impressionante na competição: faz um gol a cada 22,5 minutos em campo. Uma reviravolta surpreendente para quem sofria com as críticas dos palmeirenses até a semana passada.

Entretanto, segundo o próprio centroavante, isso foi algo que nunca o incomodou.

– Não me incomoda, me motiva a trabalhar mais. Se estão pedindo o 9, eu trabalho. Estava um pouco sem confiança, mas depois que sai o primeiro gol tira aquele peso, estou muito feliz pelos gols, pela assistência – disse, após a partida.

O auxiliar João Martins, que comandou o Palmeiras no lugar do suspenso Abel Ferreira, falou sobre o trabalho feito com Navarro e elogiou o jogador.

– Sabemos que tem que ter sempre equilíbrio, e isso faz parte do nosso trabalho. Não é porque ficou 13 jogos sem fazer gols que era o pior do mundo, não é agora que fez seis gols em dois jogos que vai ser o melhor do mundo. Tem que haver o equilíbrio, faz parte do nosso trabalho passar esse equilíbrio aos atletas – analisou.

– Ficamos muito felizes com o Navarro, independentemente de ter feito gol ou não, sabemos que o centroavante tem a necessidade de fazer o gol, mas a vida do jogador e do treinador é saber lidar e ser equilibrado em todos os níveis. O que há é de trabalhar diariamente, confiar nos atletas, mas sabíamos que mais cedo ou mais tarde os gols iam aparecer, ele tem qualidade – completou.

A janela de transferências do futebol brasileiro fechou e o Palmeiras não contratou nenhum centroavante. Com isso, Rafael Navarro deve ter mais chances de se firmar na equipe.

Os seis gols em dois jogos na Libertadores são uma ótima credencial pra mostrar que ele pode ocupar essa vaga e se tornar o centroavante que o torcedor tanto espera.

Fonte: GE

Foto: Staff Images/Conmebol

Marcado como

Opnião dos Leitores

Você não está autenticado, clique aqui. para acessar o sistema!.


Notícia FM

Ligou, virou Notícia!

Faixa Atual

Título

Artista

Ligou, virou Notícia!

Precisa de ajuda?